O PROCESSO DE SEGREGAÇÃO SOCIOESPACIAL DOS JOVENS POBRES NAS PERIFERIAS DE GOIÂNIA

Aldimar Jacinto Duarte

##article.abstract##


Resumo: no presente artigo procura-se entender a constituição histórica da cidade de Goiânia e o processo de segregação socioespacial dos jovens das periferias. Analisa-se a constituição histórica das cidades modernas, e o processo de urbanização na América Latina e no Brasil.
Discute-se a condição de segregação vivenciada pelos jovens habitantes dos bairros periféricos em especial a partir da década de 1980. Conclui-se que, embora o processo de segregação socioespacial seja inerente à organização das cidades modernas, as gerações nascidas a partir
do final da década de 1980 são obrigados a habitar espaços urbanos destituídos dos direitos inerentes à cidadania e, desprovidos das utopias de transformação social que acalentavam as gerações anteriores, vivem então em condições de precariedade destituídas de utopias transformadoras.
Palavras-chave: Jovens. Segregação. Periferia.

##reader.fullText##

PDF

##comments.commentsOnArticle##

  • Thank You.
    ##comments.authenticated## (2018-04-05)
##comments.viewAllComments##


FRAGMENTOS DE CULTURA | Pontifícia Universidade Católica de Goiás | Instituto de Filosofia e Teologia | Sociedade Goiana de Cultura |ISSN 1983-7828 | Qualis B3