???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede2.pucgoias.edu.br:8080/handle/tede/1001
Tipo do documento: Dissertação
Título: O ROSTO DA IGREJA NA CIDADE: A Igreja e a estrutura comunitária Paroquial no mundo urbano
Autor: Santos Filho, Onofre Guilherme dos 
Primeiro orientador: Silva, Valmor da
Primeiro membro da banca: Araújo, Sérgio de
Segundo membro da banca: Bernardes, Genilda Darc
Resumo: A paróquia, comunidade de fiéis católicos confiada a um pároco, surgiu no início do segundo século da era cristã. O seu percurso histórico denota que a mesma foi absorvendo aos poucos a estrutura das grandes burocracias e ideologicamente foi utilizada como instância do controle sócio-religioso. Com o passar da história, a sociedade vai interpelando a instituição paroquial para que esta seja cada vez mais integrada com o ambiente urbano. Quais são os desafios que emergem deste novo tempo histórico para a instituição paroquial? Qual o futuro da organização paroquial na cidade? Esta dissertação trata, portanto, dos grandes questionamentos e desafios de natureza sociológica que a história e atualidade apresentam à paróquia urbana. O campo amostral de coleta de dados foi a cidade de Goiânia, com suas 49 paróquias, que compõem a Arquidiocese de Goiânia. Os dados coletados são apresentados apenas de maneira elucidativa da modalidade de interação das paróquias com a problemática urbana. O referencial teórico de análise foi tecido a partir de autores da Sociologia da Religião, como Max Weber, Pierre Bourdieu, Émile Durtcheim e Joseph Fichter, bem como alguns autores mais diretamente ligados à teologia, a exemplo de José Comblin, Leonardo . e Clodovis Boff e Alberto Antoniazzi, entre outros. Para Max Weber a paróquia tem se convertido, ao longo da história, em uma das estruturas de dominação presentes na sociedade. Para Pierre Bourdieu, partindo da análise do conjunto da Igreja, a paróquia pode ser interpretada como sendo o espaço onde se legitima o poder sagrado conferido a um corpo de especialistas. A contribuição de Joseph Fichter está na formulação de uma caracterologia da paróquia urbana a partir das diversas facetas da interação social. Durkheim define a paróquia a partir do conceito básico de representação espacial, definindo-a como sendo uma modalidade de representação desta natureza. Neste capítulo apresentamos também alguns relatos de experiências de Pastoral Urbana no Brasil. Tratase basicamente de um denso estudo analítico da instituição paroquial. Ao final deste capítulo, apresentamos algumas discussões sobre a sociologia da pós-modernidade e no que esta análise contribui para a compreensão da paróquia urbana. As conclusões às quais chegamos com esta pesquisa apontam para as dificuldades que as paróquias urbanas, na atualidade, enfrentam para interagirem com a problemática urbana. Concluímos que as paróquias urbanas, da forma como se configuram atualmente, não respondem inteiramente às necessidades religiosas da realidade citadina. Acreditamos que serão necessárias diversas alterações em suas ações religiosas e sociais para que esta instituição, quase bi-milenar, consiga ser resposta institucional mais eficiente e mais consequente no mundo urbano. Isto posto, elencamos um conjunto de alternativas que as paróquias, general izadamente, poderão adotar para a busca desta maior interação com a realidade urbana. Entre as alternativas, destacam-se: realização de um estudo pluridisciplinar sobre o contexto citadino, alterações no modo de atendimento religioso às pessoas, horários de celebrações, etc. Sugere-se que, nas periferias urbanas, seja privilegiada a forma de organização em pequenas comunidades, estruturalmente menores, que interajam entre si na forma de "redes de comunidades". Concluímos que não se trata de extinguir a paróquia, haja visto a sua pertença a uma herança cultural de longa duração, mas que a paróquia se converta numa modalidade de comunidade que atenta à multiplicidade das realidades sociais específicas que lhes são circundantes.
Abstract: The parish, the community of the catholic faithful entrusted to the Parish Priest, emerged during the second century of the Christian Era. Throughout its history we can see that it little by little absorbed the bureaucratic structures and ideologically was used to maintain social and religious control. With the passing of time society has demanded that the parish becomes more integrated into the urban context. What are the challenges that emerge with this new era for the parish institution? What is the future of the parish in the city? This theses looks at the sociological challenges which the present places before the parish system. Research and data was collected in the city of Goiânia, with its 49 parishes which make up the archdiocese of Goiânia. This data is presented in a clear way as to demonstrate the problems of urbanisation to the parishes. The theoretical references for the analyses were woven from three classics from the Sociology of Religion: Max Weber, Pierre Bourdieu Emile Durkheim and Joseph Fichter as well as other more directly involved with the questions like José Comblin, Leonardo and Clovis Boff, Alberto Antoniazzi and others. For Weber the parish has over time become one of the structures of domination in society. For Bourdieu the parish has become an arena where the sacred has been placed into the hands of specialists. The contribution of Fichter is in the formulation of the parish from the diversity of social interaction. Durkeim defines the parish founded on a spatial concepts and sees the parish as one of the modes of presenting the concept. This is a deep analyses of the parish. At the end of this part there is some discussion about post modem sociology and how it contributes to the understanding of the urban parish. The conclusions that we arrived at with this research points to the difficulties that urban parishes face as they strive to interact with the urban problems. We conclude that the urban parishes as they are now do not answer urban societies religious needs. We believe that alterations need to be made so that this two thousand year institution can be more relevant in the modem urban society. To this end we make a series of suggestions which the parishes could adopt to make them more effective in the modern society. Amongst the suggestions are: interdisciplinary studies about the city, a change in the way the parishes needs are met, new time, celebrations etc. A suggestion that the parishes on the outskirts of the city could be organised into smaller communities inter-linked in a network. We don't suggest the extinction of the parish we request that they become aware of the multiple social reality in which they find themselves.
Palavras-chave: Igreja, Religião
religiosidade
estrutura comunitária paroquial
mundo urbano, instituição paroquial
Goiânia
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::TEOLOGIA
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de Goiás
Sigla da instituição: PUC Goiás
Departamento: Ciências Humanas
Programa: Ciências da Religião
Citação: SANTOS FILHO, Onofre Guilherme dos. O ROSTO DA IGREJA NA CIDADE: A Igreja e a estrutura comunitária Paroquial no mundo urbano. 2001. 105 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Humanas) - Pontifícia Universidade Católica de Goiás, Goiânia, 2001.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://localhost:8080/tede/handle/tede/1001
Data de defesa: 16-Apr-2001
Appears in Collections:Mestrado em Ciências da Religião

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Onofre Guilherme dos Santos Filho.pdf412,09 kBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.