???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede2.pucgoias.edu.br:8080/handle/tede/1840
Tipo do documento: Dissertação
Título: Efeito de Diferentes Técnicas de Treinamento na Execução do Saque do Voleibol.
Autor: Araújo, Marcos Paulo Gomes de 
Primeiro orientador: Nalini, Lauro Eugênio
Primeiro membro da banca: Heck, Elisa Tavares Sanabio
Segundo membro da banca: Coelho, Cristiano
Resumo: Dentre as várias técnicas de treinamento de habilidades motoras, o ensaio encoberto (ou prática encoberta, treino mental, repetição simbólica, prática mental, ensaio mental, execução imaginada, visualização, mentalização) tem sido usada com o objetivo de melhorar o desempenho esportivo. Na perspectiva do behaviorismo radical, o imaginar é entendido como comportamento encoberto. Imaginar é ver algo na ausência da coisa vista, sendo este ver na ausência análogo em natureza ao ver quando o que se vê está presente. Quem imagina, não está fazendo duas coisas diferentes nas duas situações, mas a mesma coisa. Nesse sentido, imaginar é um comportamento. O efeito do ensaio encoberto sobre a execução de habilidades motoras depende de variáveis tais como o modo e/ou o contexto em que a técnica é utilizada. O objetivo do presente estudo foi verificar o efeito de treinamento composto por variáveis instrucionais e técnica de ensaio encoberto sobre a execução motora do saque por cima do voleibol. Oito (8) adolescentes, de ambos os sexos (6 homens), com idade variando entre 13 e 15 anos, alunos regulares de iniciação ao voleibol, serviram como participantes do experimento. Distribuídos aleatoriamente em três grupos, todos os participantes foram expostos a quatro condições experimentais: Linha de Base (LB), Treinamento Padrão (TP), Treinamento com Ensaio Encoberto Instruído (TEI) e Treinamento com Ensaio Encoberto com Modelo (TEM). Os grupos diferiram quanto à ordem de exposição às condições a partir da segunda, sendo a LB a primeira para todos os grupos. Em cada condição, os participantes executaram dez (10) saques, todos eles tendo sido filmados pelo experimentador. Treze (13) avaliadores peritos em voleibol avaliaram, assistindo aos filmes, a execução dos três (3) últimos saques da condição LB e a execução dos três (3) primeiros após a exposição às condições TP, TEI e TEM. Nos filmes, as execuções foram apresentadas em ordem aleatória e a avaliação foi feita a partir de protocolo específico para dimensionar a adequação do saque, a partir dos seus quatro componentes principais (posição inicial, lançamento da bola, ataque à bola e finalização). Análise estatística dos dados para verificar efeito de ordem de exposição às condições mostrou que tal efeito não ocorreu, não sendo significativas as diferenças entre os três grupos. Tomados os dados em conjunto por condição experimental, análise de variância de Friedman mostrou que, em 31,25% das comparações, diferenças significativas ocorreram entre as execuções em LB e aquelas pós-ensaios encobertos (em especial no TEI, mas também no TEM), mas em número bem menor entre as condições. Os resultados foram interpretados quanto: 1) ao nível de desenvolvimento dos repertórios auto perceptivo, verbal e motor dos aprendizes expostos aos treinamentos, 2) a natureza do controle que pode ser exercido pelos componentes instrucionais nas condições com ensaio encoberto e 3) a inter-relação entre variáveis verbais (comportamentos de falante e ouvinte) e perceptuais (imaginação) na relação com o desempenho motor.
Abstract: Among several motor skills training techniques, covert rehearsal (or covert practice, mental training, symbolic repetition, mental practice, mental rehearsal, imagined execution, visualization, mentalizing ) has been used to improve sportive performance. From a radical behaviorism perspective, imagining is conceived as covert behavior. To imagine is see something in the absence of the thing being seen, with this seeing in the absence analogous in nature to the seeing when the thing saw is present. Who is imagining, are not doing two different things in these two different situations, but the same thing. In this sense, imagining is behavior. The effect of covert rehearsal upon motor skills executions depends of variables such as the mode and/or context in which the technique is used. The objective of the present study was to verify the effect of training procedures composed by instructional variables and covert rehearsal technique upon the motor execution of the volleyball overhand serve. Eight (8) teenagers, both sexes (six [6] men), with ages between 13 and 15 years, regular basic level apprentices in a volleyball initiation course, served as experimental participants. Randomly distributed into three groups, all participants were exposed to four experimental conditions: Baseline (BL), Regular Training (RT), Instructed Covert Rehearsal Training (ICR) and Covert Rehearsal Training with a Model (CRM). Groups differ in the order of exposition to the conditions from the second one, with the BL as the first condition for all groups. In each condition, participants executed ten (10) overhand serves, everyone filmed by the experimenter. Thirteen (13) volleyball experts (judges) evaluated the last three (3) BL serves and the first three (3) serves executed after exposition to RT, ICR and CRM conditions. Executions filmed were presented randomly and judges used a specific protocol to evaluate and quantify serve adequacy, considering serves in four main components (initial position, ball throwing, ball attack and finalization). Statistical analyses to verify order effects showed that the different order expositions to the experimental conditions did not affect executions, with no significant differences observed between the three groups. Friedman variance analysis, with the experimental conditions data taken together, showed that, for 31,25% comparisons, significant differences were observed between BL executions and that after covert rehearsal conditions (specially, in the ICR condition, but in the CRM condition too), but in a minor percent between these conditions. Results were interpreted in terms of: 1) the developmental level of self-perceptive, verbal and motor repertoires of the apprentices trained, 2) the nature of the control that can be exerted by the instructional components in the covert rehearsal conditions and 3) the interrelation between verbal (speaker and listening behaviors) and perceptual (imagining) variables as related with motor performance.
Palavras-chave: execução motora
ensaio encoberto
saque por cima do voleibol
motor execution
covert rehearsal
volleyball overhand serve
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de Goiás
Sigla da instituição: PUC Goiás
Departamento: Ciências Humanas
Programa: Psicologia
Citação: ARAÚJO, Marcos Paulo Gomes de. Efeito de Diferentes Técnicas de Treinamento na Execução do Saque do Voleibol.. 2014. 96 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Humanas) - Pontifícia Universidade Católica de Goiás, GOIÂNIA, 2014.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://localhost:8080/tede/handle/tede/1840
Data de defesa: 14-Mar-2014
Appears in Collections:Mestrado em Psicologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
MARCOS PAULO GOMES DE ARAUJO.pdf1,23 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.