???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede2.pucgoias.edu.br:8080/handle/tede/2360
Tipo do documento: Dissertação
Título: ANÁLISE DO POLIMORFISMO T102C DO RECEPTOR DE SEROTONINA (HTR2A) EM PACIENTES COM FIBROMIALGIA E CONTROLES
Autor: Alves, Fernanda Aparecida Vargas de Brito e 
Primeiro orientador: Saddi, Vera Aparecida
Primeiro membro da banca: Soares, Renata de Bastos Ascenço
Segundo membro da banca: Ayres, Flávio Monteiro
Resumo: Introdução: A Fibromialgia é uma síndrome reumática caracterizada por dor difusa e crônica. A síndrome é crônica com duvidosa possibilidade de cura. A prevalência na população mundial varia de 0,66 a 4,4%. Acredita-se que a fibromialgia seja o resultado de mudanças anormais no processamento sensorial da dor. Neste contexto, inserem-se os polimorfismos do gene T102C do gene do receptor de serotonina HTR2A. O polimorfismo T102C do gene HTR2A consiste na presença de uma timina (T) ou citosina (C), definida por uma transição de um T para C na posição nucleotídica 102. Trata-se de um polimorfismo silencioso do gene do receptor HTR2A, que determinam níveis de expressão gênica diferentes. Objetivos: Determinar e comparar a freqüência alélica e genotípica do polimorfismo T102C do gene do receptor de serotonina HTR2A em um grupo de 48 mulheres diagnosticadas com fibromialgia e 50 controles saudáveis. Metodologia: Para isso foi utilizada a técnica de PCR-RFLP, a partir de DNA extraído de amostras de sangue periférico obtidas do grupo controle e testes. A comparação das freqüências alélicas e genotípicas foi feita por meio de teste Chi-quadrado. Resultados: Os resultados demonstraram as freqüências alélicas obtidas para os dois grupos foram: T (46,9%) e C (53,1%). As freqüências genotípicas encontradas foram TT (22,9%); TC (47,9%) e CC (29,2%) para os pacientes com fibromialgia e TT (16%); TC (70%) e CC (14%) para os controles. Conclusões: A SFM é composta por múltiplas características que refletem em uma diversidade de causas. Nossos resultados demonstraram que o genótipo CC foi significativamente mais comum nas pacientes com a SFM, justificando parcialmente a menor resposta serotononérgica observada nesse grupo.
Abstract: Introduction: Fibromyalgia is a syndrome characterized by widespread chronic pain. The syndrome is chronic with dubious possibility of healing. The prevalence in the world population varies from 0,66 to 4,4 %. It is believed that fibromyalgia is the result of abnormal changes in sensory processing of pain. In this context, are inserted gene polymorphisms T102C gene HTR2A serotonin receptor. The HTR2A gene T102C polymorphism is the presence of a thymine (T) or cytosine (C), defined by a transition from T to C at nucleotide position 102. It is a silent polymorphism receptor gene HTR2A, which determine the different levels of gene expression. Objectives: To determine and compare the allele frequency and genotype of the T102C polymorphism of the serotonin receptor gene HTR2A in a group of 48 women diagnosed with fibromyalgia and 50 healthy controls. Methodology: For this we used the PCR- RFLP , from DNA extracted from peripheral blood samples obtained from control and testing. The comparison of allele and genotype frequencies was performed by Chi -square test. Results: The results showed allele frequencies obtained for both groups were: T (46,9%) and C (53,1%). The TT genotype frequencies were found (22,9%), TC (47,9%) and CC (29,2%) for patients with fibromyalgia and TT (16%), TC (70%) and CC (14%) for controls. Conclusions: The FMS is composed of multiple characteristics that reflect a diversity of causes. Our results showed a significantly higher frequency for the CC genotype in patients with FMS, partially explaining the reduced serotoninergic response observed in such patients.
Palavras-chave: Gene receptor de serotonina
genes candidatos
síndrome reumática
SNP
Gene serotonin receptor
candidate genes
rheumatic syndrome
SNP
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS::GENETICA
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de Goiás
Sigla da instituição: PUC Goiás
Departamento: Ciências Humanas
Programa: Genética
Citação: ALVES, Fernanda Aparecida Vargas de Brito e. ANÁLISE DO POLIMORFISMO T102C DO RECEPTOR DE SEROTONINA (HTR2A) EM PACIENTES COM FIBROMIALGIA E CONTROLES. 2012. 75 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Humanas) - Pontifícia Universidade Católica de Goiás, GOIÂNIA, 2012.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://localhost:8080/tede/handle/tede/2360
Data de defesa: 30-Jun-2012
Appears in Collections:Mestrado em Genética

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
FERNANDA APARECIDA VARGAS DE BRITO E ALVES.pdf985,92 kBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.