???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede2.pucgoias.edu.br:8080/handle/tede/3012
Tipo do documento: Dissertação
Título: Incidência e fatores ambientais associados à leishmaniose visceral humana em dois centros urbanos mais populosos do estado do Tocantins, Brasil.
Título(s) alternativo(s): Incidence and environmental factors associated with human visceral leishmaniasis in the two most populous urban centers in the state of Tocantins, Brazil.
Autor: Aguiar, Nicoly 
Primeiro orientador: Carmo Filho, José Rodrigues do
Primeiro membro da banca: Silva, Marcos Gontijo da
Segundo membro da banca: Rodrigues, Flávia Melo
Resumo: A leishmaniose Visceral (LV) é considerada uma doença negligenciada e tem se expandido e urbanizado. Os objetivos deste estudo foram: Descrever as características demográficas da Leishmaniose visceral; Avaliar o coeficiente de incidência; Descrever o coeficiente de mortalidade e letalidade e correlacionar temperatura anual média e pluviosidade anual média com o coeficiente de incidência. Trata-se de um estudo epidemiológico descritivo, retrospectivo, ecológico com a utilização de dados secundários referentes ao período de 2007 a 2012 desenvolvido no dois centros urbanos mais populosos do Estado do Tocantins, obtidos do Sistema de Informação de Agravos de Notificação e Secretaria de Estado da Saúde do Tocantins. As médias de temperatura em graus Celsius e de precipitação pluviométrica em milímetros foram fornecidas pelo Instituto Nacional de Meteorologia. Foi adotado como critério de inclusão municípios com população acima de 100.000 habitantes, neste caso, Palmas e Araguaína. Foram analisados 358 notificações de casos confirmados de LV em maiores de 15 anos de idade. A maior incidência da doença ocorreu entre pessoas do sexo masculino (70,7%%), residentes na zona urbana (99,03%), sendo a raça parda a mais acometida (85,5%). A faixa etária com maior incidência foi entre vinte a trinta e quatro anos (40,2%). Houve diferença significativa (p<0,05) entre as variáveis estudadas. O Critério diagnóstico mais usado foi o Laboratorial (98,3%). O maior coeficiente de incidência ocorreu em 2008, seguido de uma tendência significativa de diminuição dos casos (p< 0,001). Os maiores coeficientes de mortalidade e letalidade ocorreram nos anos de 2008 e 2010. A evolução clínica para a cura ocorreu na maioria dos pacientes (90,2%). O percentual de coinfectados com o HIV observados nesse estudo foi de 4,5%. A condição climática não influenciou na epidemiologia da doença. Conclui-se que a LV é uma doença com características urbana, endêmica, com predileção pelo sexo masculino e com registros de pessoas que encontram-se numa faixa etária economicamente ativa e com alto coeficiente de incidência, quando comparado a outros estudos. A associação não foi significativa entre a precipitação pluviométrica média e o coeficiente de incidência, assim como entre temperatura e o coeficiente de incidência.
Abstract: Visceral leishmaniasis (VL) is considered a neglected disease and has expanded and urbanized. The objectives of this study were to describe the demographic characteristics of visceral leishmaniasis; Assess the incidence rate; Describe the mortality rate and mortality and correlate average annual temperature and mean annual rainfall with the incidence rate. It is a descriptive, retrospective, ecological epidemiological study of the use of secondary data for the period 2007-2012 developed in the two most populous urban centers in the State of Tocantins, obtained from the Information Resulting System Notification and Secretary of State Tocantins Health. The average temperature in degrees Celsius and rainfall in millimeters were provided by the National Institute of Meteorology. It was adopted as a criterion for inclusion municipalities with a population in excess of 100,000 in this case Palmas and Araguaína. 358 reports of confirmed cases of VL in those over 15 years of age were analyzed. The highest incidence of the disease occurred among people of Masculine sex (70.7 %%), residing in urban areas (99.03%), and the brown race the most affected (85.5%). The age group with the highest incidence was between twenty to thirty-four years (40.2%). There was a significant difference (p <0.05) between variables. The most widely used diagnostic criterion was the Lab (98.3%). The highest incidence rate occurred in 2008, followed by a significant downward trend in cases (p <0.001). The greatest mortality and lethality coefficients occurred in 2008 and 2010. The clinical course for healing occurred in most patients (90.2%). The percentage of co-infected with HIV observed in this study was 4.5%. The weather conditions did not influence the epidemiology of the disease. It is concluded that LV is a disease with urban characteristics, endemic, with a predominance of males and records of people who are in an economically active age group with high incidence rate, when compared to other studies. The association was not significant between the average rainfall and the incidence rate, as well as between temperature and the incidence rate.
Palavras-chave: Leishmaniose Visceral
Epidemiologia
Incidência
Mortalidade
Letalidade
Visceral Leishmaniasis
Epidemiology
Incidence
Mortality
Lethality
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de Goiás
Sigla da instituição: PUC Goiás
Departamento: Ciências da Saúde
Programa: Ciências Ambientais e Saúde
Citação: AGUIAR, Nicoly. Incidence and environmental factors associated with human visceral leishmaniasis in the two most populous urban centers in the state of Tocantins, Brazil.. 2015. 64 f. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde) - Pontifícia Universidade Católica de Goiás, GOIÂNIA, 2015.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://localhost:8080/tede/handle/tede/3012
Data de defesa: 28-Aug-2015
Appears in Collections:Mestrado em Ciências Ambientais e Saúde

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
NICOLY AGUIAR.pdf1,29 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.