???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede2.pucgoias.edu.br:8080/handle/tede/3041
Tipo do documento: Dissertação
Título: POLÍTICA DE GESTÃO DE PESSOAS, CLIMA ORGANIZACIONAL E ABSENTEÍSMO POR DEPRESSÃO, TRANSTORNOS DE ANSIEDADE E ESTRESSE NUM BANCO PÚBLICO: UMA PESQUISA EXPLORATÓRIA
Autor: Moreira, Maria Julia Arrais de Morais 
Primeiro orientador: Vandenberghe, Luc Marcel Adhemar
Primeiro membro da banca: Pinheiro, Fernanda Amaral
Segundo membro da banca: Jonas, Eline
Resumo: A presente pesquisa desenvolvida num banco público com unidades distribuídas em todo o país, foi de caráter exploratório, descritiva, segundo uma visão contextualista, com o objetivo de investigar o seguinte problema: existe uma relação entre a política da Empresa e o absenteísmo de empregados por Depressão, Transtornos de Ansiedade e Estresse em bancários do Banco pesquisado ? A base teórica utilizada foi o sofrimento psíquico do trabalho bancário, mudanças, o clima e a cultura organizacional. Para realização da pesquisa, fez-se um levantamento dos dados de absenteísmo por licença médica entre os anos de 2000 e 2005, utilizando-se relatórios internos da Organização pesquisada, relacionando as licenças segundo o Código Internacional de Doenças (CID-10), o estudo do contexto histórico da organização e resultados de pesquisas de clima organizacional realizadas nesse período. Foram realizadas sete entrevistas, em profundidade, com empregados do Banco pesquisado, para verificar a percepção deles com relação aos dois modelos de gestão. Separou-se os períodos em dois: A de 2000 a 2002, no qual havia uma gestão autoritária, de repressão e que valorizava os processos e B de 2003 a 2005 onde a gestão era participativa, democrática e valorizava as pessoas. O resultado da pesquisa demonstrou que não houve diferença significativa no absenteísmo, nem no clima organizacional, entre os períodos A e B, sendo, de acordo com as pesquisas de clima organizacional, a sobrecarga um fator crítico constante nos dois períodos. Houve diferença significativa quando comparados os dados de absenteísmo, por região (Norte, Nordeste, Centro-Oeste, Sudeste e Sul), sendo que a região Norte apresenta o menor percentual de absenteísmo. Contrário ao que se esperaria a partir dos conceitos teóricos levantados na literatura, conclui-se que a mudança ocorrida na política geral da organização não influenciou o absenteísmo por distúrbios de ansiedade, depressão ou estresse e nem o clima organizacional. Sugere-se várias explicações possíveis para este achado, entre os quais, interações com outras variáveis, como sobrecarga e possíveis aspectos robustos da cultura organizacional, no nível regional, ou variáveis de resiliência, que podem ser mais influenciáveis do que as mudanças na política geral.
Abstract: The present study done in a public bank that operates throughout Brazil, was explorative in character, descriptive, according to a contextualistic view and had the intention to investigate the following question: is there a relation between the politics of the company and employee s sick-leave because of depression, anxiety disorders and stress from the researched bank? The theoretical foundations of the study refer to psychological suffering of bank employees, organizational changes, organizational climate and culture. For this research, data concerning sick-leave were gathered for the years of 2000 to 2005, using the International Code for Diseases (CID-10). The historical context of the organization is described, as well as results of organizational climate research during that period. Seven in- depth interviews were realized with workers from the bank, to verify their perception of how the leadership-style changes during these years. Two periods were distinguished: A: from the year 2000 to 2002, in which there occurred an authoritarian administration, using repressive measures and valuing the labor process, and B: from the year 2003 to 2005 in which a participative, democratic administration prevailed that valued the persons. The results show no significant difference in the selected categories of sick-leave, or in organizational climate, between periods A and B. Furthermore, according to the studies of organizational climate, the work-overload was a critical constant factor in both periods. There were significant differences between geographical regions (North, Northeast, Central-West, Southeast and South Brazil), and the North stands out for its lowest percentage of sick-leave. Contrary to what could be expected, based on the theoretical models in the literature, the present study concludes that the change that occurs in the general politics of the organization, did not influence sick-leave due to anxiety disorders, depression or stress, nor did it influence the organizational climate. Different explanations are suggested, amongst which, interactions with other variables, like work-load, and the possibility that robust aspects of organizational culture, on a regional level, or variables of resilience, overrule the effects of changes in general politics.
Palavras-chave: Absenteísmo
Clima Organizacional
Cultura Organizacional
Trabalho Bancário
Saúde do Trabalhador
Sick-leave
Organizational climate
Organizational culture
Bank labor
Worker s health
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de Goiás
Sigla da instituição: PUC Goiás
Departamento: Ciências da Saúde
Programa: Ciências Ambientais e Saúde
Citação: MOREIRA, Maria Julia Arrais de Morais. POLÍTICA DE GESTÃO DE PESSOAS, CLIMA ORGANIZACIONAL E ABSENTEÍSMO POR DEPRESSÃO, TRANSTORNOS DE ANSIEDADE E ESTRESSE NUM BANCO PÚBLICO: UMA PESQUISA EXPLORATÓRIA. 2006. 123 f. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde) - Pontifícia Universidade Católica de Goiás, Goiânia, 2006.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://localhost:8080/tede/handle/tede/3041
Data de defesa: 11-Aug-2006
Appears in Collections:Mestrado em Ciências Ambientais e Saúde

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
MARIA JULIA ARRAIS DE MORAIS MOREIRA.pdf727,11 kBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.