???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede2.pucgoias.edu.br:8080/handle/tede/3042
Tipo do documento: Dissertação
Título: PESQUISA DE HEMOGLOBINOPATIAS E TALASSEMIAS EM PACIENTES PORTADORES DE LÚPUS ERITEMATOSO SISTÊMICO.
Autor: Castro, Frank Sousa 
Primeiro orientador: Silva, Nilzio Antônio da
Resumo: 13 O Lúpus Eritematoso Sistêmico é uma doença tipicamente multigênica e multifatorial, com grande complexidade clínica e fisiopatológica. As causas do LES não são totalmente conhecidas, mas sabe-se que fatores ambientais e genéticos estão envolvidos. As manifestações clínicas observadas em pacientes acometidos pelo LES são diversificadas como fadiga, mal-estar, emagrecimento, artrite, febre, nefrite, vasculite e anemias. Dentre as várias manifestações clínicas observadas em pacientes com Lúpus, as anemias nos chamam a atenção principalmente quando se observa em nosso estudo uma prevalência 52,5% dos pacientes com índices hematimétricos sugestivo de anemias. Esse quadro de anemia normalmente se observa em pacientes com doença lúpica, mas sobre as anemias hereditárias, em especial as hemoglobinopatias e talassemias, que são as mais comuns das alterações genéticas humanas de freqüência muito variável na população brasileira, têm poucos estudos realizados de prevalência nas populações acometidas por LES. O objetivo desse trabalho foi o de avaliar a prevalência das hemoglobinopatias e talassemia em pacientes portadores de Lúpus Eritematoso Sistemica. Para isso foram estudadas 80 amostras de sangue de pacientes com doença Lúpica atendidos no ambulatório do Hospital das Clinicas de Goiânia. Foram utilizados testes laboratoriais não moleculares. A freqüência das alterações da hemoglobina foi de 8,75%, encontradas em 7 pacientes. Dessas alterações a mais prevalente foi a talassemia alfa, encontrada em 4 pacientes, correspondendo a uma freqüência de 5,0% da população estudada. A segunda alteração mais freqüente foi o heterozigoto para a hemoglobina S, encontrada em 2 pacientes, correspondendo a 2,5% da população. A terceira alteração foi o heterozigoto para a hemoglobina C, encontrada em 1 paciente, correspondendo a 1,25%. Nenhum caso de homozigose foi encontrado no presente estudo. Este trabalho demonstra a necessidade de avaliações mais cautelosas nos distúrbios das anemias em pacientes com Lúpus, sugerindo a implantação de serviços hematológicos de esclarecimento a essa população com o intuito de esclarecer a verdadeira causa da anemia presente nos indivíduos afetados com LES.
Abstract: 15 Systemic Lupus Erythematosus is a quintessential multigenic and multifactorial disease, with remarkable clinical and pathogenic complexities. The causes of the SLE total are not known, but it knows that ambient and genetic factors are involved. The observed clinical manifestations in patients to take hold of the SLE are diversified as fatigue, indisposition, slimming, arthritis, fever, nephritis, vasculitis, and anemias. Amongst them you various observed clinical manifestations in lupus patients, the anemias in them call the attention mainly when prevalence 52.5% of the patients with RBC index suggestive of anemias is observed in our study. This picture of anemia normally is observed in lupus patients, but the hereditary anemias, especially the hemoglobinopathies and thalassemias, are the most common of the human genetic alterations and its frequency in the Brazilian population is very variable, have few carried through studies of prevalence in the populations attacks for SLE. In an attempt to evaluate the prevalence of the hemoglobinopathies and thalassemia in the population with systemic lupus erythematosus. We studied 80 blood samples of patients with systemic lupus erythematosus in the Hospital das Clinicas de Goiânia-Brazil had been studied. Laboratories tests had been used but not molecular tests. The frequency of the alterations of the hemoglobin was 8.75%, found in 7 patient. Of those alterations, the more prevalent was the thalassemia alpha, found in 4 patient, corresponding to a frequency of 5.0% of the studied population. The second more frequent alteration was the heterozigous for the hemoglobin S, found in 2 patients, corresponding to 2.5% of the population. The third alteration was the heterozigous for the hemoglobin C, found in 1 patient 1.25%. No case of homozigose was found in the present study. This study demonstrates hemoglobinopathies and thalassemia be include between several cause of anemia in SLE.
Palavras-chave: LÚPOS ERITEMATOSO SISTÊMICO
HEMOGLOBINOPATIA
TALASSEMIA
ANEMIA
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de Goiás
Sigla da instituição: PUC Goiás
Departamento: Ciências da Saúde
Programa: Ciências Ambientais e Saúde
Citação: CASTRO, Frank Sousa. PESQUISA DE HEMOGLOBINOPATIAS E TALASSEMIAS EM PACIENTES PORTADORES DE LÚPUS ERITEMATOSO SISTÊMICO.. 2005. 92 f. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde) - Pontifícia Universidade Católica de Goiás, Goiânia, 2005.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://localhost:8080/tede/handle/tede/3042
Data de defesa: 5-Dec-2005
Appears in Collections:Mestrado em Ciências Ambientais e Saúde

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
FRANK SOUSA CASTRO.pdf1,31 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.