???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede2.pucgoias.edu.br:8080/handle/tede/3048
Tipo do documento: Dissertação
Título: GESTANTES HIPERTENSAS: UM ESTUDO SOBRE AS PACIENTES DA UTI MATERNA DO HOSPITAL MATERNO INFANTIL DE GOIÂNIA
Autor: Ferraz, Cristiane Leal de Morais e Silva 
Primeiro orientador: Jonas, Eline
Resumo: No Brasil, mais de 90% dos óbitos maternos são em decorrência de causas obstétricas diretas, sendo a doença hipertensiva da gestação a principal causa. O presente estudo traz dados sobre o perfil das pacientes com diagnóstico de doença hipertensiva da gestação atendidas na UTI Materna do Hospital Materno Infantil de Goiânia (HMI-GO); identifica as variáveis de saúde materna que permeiam a gestação de alto risco e avalia a percepção das gestantes quanto aos serviços prestados pela equipe multiprofissional do serviço. Trata-se de um estudo descritivo, quantitativo e qualitativo, de corte transversal, do qual participaram 65 pacientes com diagnóstico de doença hipertensiva da gestação e, destas, 10 foram selecionadas intencionalmente para a entrevista semi-estruturada. Como resultados, houve um maior percentual de mulheres primigestas (55,4%), com faixa etária entre 20 e 34 anos (64,7%), pardas (66,2%), com condição civil instável (70,8%), baixa escolaridade e baixa renda familiar. O percentual de mulheres que realizaram o pré-natal foi baixo (55,4%) e verificou-se neste serviço existirem problemas em reconhecer quadros de urgência/emergência e nas condutas a serem tomadas nessas circunstâncias. Dentre as mulheres que menos realizaram o pré-natal, estavam as com idade igual ou inferior a 19 anos, as negras, as solteiras, aquelas com poucos anos de estudos e as multíparas com mais de duas gestações. Concluímos que, a doença hipertensiva da gestação ocorre associada a diversos fatores de risco, a saber: mulheres em idade reprodutiva, pardas, apresentando condição civil instável, baixa escolaridade e baixa renda familiar. As mulheres negras somadas às pardas responderam por 90,8% do total de entrevistadas e foram as que apresentaram um menor percentual de realização correta do pré-natal. Tais informações exigem políticas públicas de saúde que contemplem mais efetivamente estas mulheres em suas necessidades.
Abstract: In Brazil, more than 90% of maternal death is caused by direct obstetric, and the hypertensive disorder of pregnancy is the principal reason. The present study talks about the patients profile with the diagnosis of the hypertensive disorder of pregnancy attended in the maternal UTI from Goiania s Materno Infantil Hospital (HMI-GO); the maternal health variables that exist in the high risk pregnancy are identified and the pregnant women s perception about the multiprofessional team working is evaluated. It is a descriptive, quantitative and qualitative study, by transverse court, which 65 patients with the diagnosis of the hypertensive disorder of pregnancy participated and 10 of them were intentionally selected for a semi structured interview. As results, there was a higher percentage of primipregnant women (55,4%), between 20 and 34 years old (64,7%), drab color (66,2%), with unstable civic condition (70,8%), low scholarship and low familiar income. There was also a low percentage of women that had made prenatal (55,4%) and there were problems in recognizing urgency cases and the behaviors in these circumstances. The women that less had made prenatal with equal or inferior age the 19, black color, single, with a few years of study and multiparas with more than two pregnancies. As a conclusion, the hypertensive disorder of pregnancy happens when there is an association of risk factors, namely: women in reproductive age, drab color, with unstable civic condition, low scholarship and low familiar income are more predisposed to have the pathology. The back color women added to the drab color ones responded by 90,8% of the total women interviewed and presented a less percentage of the right prenatal realization. This information demands politics of public health that contemplate the black women effectively.
Palavras-chave: Hipertensão na gestação
Fatores de risco
Pré-natal.
Rregnancy hypertension
Risk factors
Prenatal
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de Goiás
Sigla da instituição: PUC Goiás
Departamento: Ciências da Saúde
Programa: Ciências Ambientais e Saúde
Citação: FERRAZ, Cristiane Leal de Morais e Silva. GESTANTES HIPERTENSAS: UM ESTUDO SOBRE AS PACIENTES DA UTI MATERNA DO HOSPITAL MATERNO INFANTIL DE GOIÂNIA. 2006. 71 f. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde) - Pontifícia Universidade Católica de Goiás, Goiânia, 2006.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://localhost:8080/tede/handle/tede/3048
Data de defesa: 20-Jun-2006
Appears in Collections:Mestrado em Ciências Ambientais e Saúde

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Cristiane Leal de Morais e Silva Ferraz.pdf398,57 kBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.