???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede2.pucgoias.edu.br:8080/handle/tede/3053
Tipo do documento: Dissertação
Título: MULHERES VIVENDO COM HIV/AIDS EM TRATAMENTO NO HOSPITAL DE DOENÇAS TROPICAIS - GOIÂNIA.
Autor: Calpiñeiro, Norma Esther Negrete 
Primeiro orientador: Jonas, Eline
Primeiro coorientador: Pfrimer, Irmtraut Araci Hoffmann
Resumo: O estudo traça o perfil de mulheres vivendo com HIV/Aids em tratamento no Hospital de Doenças Tropicais de Goiânia por meio de dados coletados dos prontuários e da Ficha da Mulher daquelas que realizaram a primeira consulta no Ambulatório de Ginecologia da Unidade e de gestantes que participaram dos cursos no Grupo de Adesão do Hospital. Os dados coletados evidenciaram que a maioria das mulheres encontra-se na idade reprodutiva, a maioria absoluta é parda ou negra, tem pouca escolaridade, considera-se do lar, declarou-se casada sendo que as outras afirmaram serem viúvas, solteiras ou terem parceiro fixo. A exposição sexual ao HIV prevaleceu em quase a totalidade das mulheres, tendo recebido o diagnóstico fora do ciclo gravídico-puerperal, a maioria tinha até quatro filhos, não usava preservativos nas relações sexuais e tinha realizado esterilização cirúrgica. Uma porcentagem significativa afirmou estar em abstinência sexual, sendo que majoritariamente as mulheres estavam na condição de doentes pela Síndrome de Imunodeficiência Adquirida. A elevada prevalência de outras doenças de transmissão sexual, de lesões pré-malignas e malignas do colo uterino condiz com a realidade das pacientes no que se refere à abordagem integral e facilidade de acesso aos Serviços de Saúde. Os dados das gestantes com HIV/Aids revelam que a maioria tinha sido diagnosticada durante o pré-natal, destacando-se aquelas que receberam o diagnóstico após o parto sem a devida profilaxia para evitar a transmissão materno-fetal. A associação destas variáveis demonstra que as mulheres que vivem com HIV/Aids em tratamento no HDT encontram-se vulneráveis à tríplice discriminação argüida por alguns, pelo fato de serem negras pobres e por serem mulheres, este perfil coincide com a denominada feminização negrófila e com a pauperização do HIV/Aids. É necessária a abordagem multidisciplinar dessas mulheres para diminuir os agravos à saúde inerentes à situação e contribuir para a superação da exclusão no sentido amplo do termo.
Palavras-chave: HIV
AIDS
Saúde da Mulher
Vulnerabilidade
Saúde Sexual e Reprodutiva.
HIV
AIDS
Health of the Woman
Vulnerability
Sexual and Reproductive Health.
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de Goiás
Sigla da instituição: PUC Goiás
Departamento: Ciências da Saúde
Programa: Ciências Ambientais e Saúde
Citação: CALPIÑEIRO, Norma Esther Negrete. MULHERES VIVENDO COM HIV/AIDS EM TRATAMENTO NO HOSPITAL DE DOENÇAS TROPICAIS - GOIÂNIA.. 2007. 102 f. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde) - Pontifícia Universidade Católica de Goiás, GOIÂNIA, 2007.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://localhost:8080/tede/handle/tede/3053
Data de defesa: 28-Feb-2007
Appears in Collections:Mestrado em Ciências Ambientais e Saúde

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Norma Esther Negrete Calpineiro.pdf835,74 kBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.