???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede2.pucgoias.edu.br:8080/handle/tede/3147
Tipo do documento: Dissertação
Título: QUALIDADE DE VIDA E PRÁTICAS DOS PAIS NA HIGIENE BUCAL DE SEUS FILHOS.
Autor: Andrade, Ana Claudia de 
Primeiro orientador: Prudente, Cejane Oliveira Martins
Primeiro membro da banca: Freire, Maria do Carmo Matias
Segundo membro da banca: Souza, Adenícia Custódia Silva e
Resumo: Uma saúde bucal precária pode alterar a vida das crianças e de sua família, influenciando sua capacidade mastigatória, sono, desempenho escolar, interação social e autoestima e pode ainda ter impacto na sua qualidade de vida. A dissertação foi construída na modalidade artigo. O primeiro artigo trata de uma revisão integrativa da literatura e teve como objetivo analisar fatores que influenciam a qualidade de vida relacionada à saúde bucal de crianças pré-escolares. A busca foi realizada no National Library of Medicine (PubMed) e Biblioteca Virtual em Saúde (BVS) e publicados de 2004 a 2014. Os 17 estudos selecionados eram de corte transversal, sendo quatro de base populacional. Todos utilizaram o Early Childhood Oral Health Impact Scale (ECOHIS) como instrumento para avaliação da qualidade de vida relacionada à saúde bucal. Dos distúrbios bucais que apresentaram impacto negativo na qualidade de vida relacionada à saúde bucal da criança e da família, cárie apareceu em nove artigos; traumatismo dentário em três e má oclusão em apenas um. Outros fatores também apresentaram associação com a qualidade de vida relacionada à saúde bucal de crianças pré-escolares e seus pais: renda familiar baixa, menor escolaridade e idade dos pais, dor de dente. O segundo artigo teve como objetivo verificar a relação entre qualidade de vida e as práticas dos pais na saúde bucal de seus filhos em idade pré-escolar. Trata-se de um estudo transversal, realizado com pais de 132 crianças de 2 a 5 anos de idade matriculadas em uma pré-escola no norte do Estado de Goiás. Os pais foram convidados a preencher a ficha de perfil sociodemográfico, o questionário ECOHIS e um questionário estruturado, contendo questões objetivas específicas sobre práticas dos pais em relação à higiene bucal dos filhos. Na análise estatística foram utilizados os testes Qui Quadrado, Exato de Fisher, Sperman s e de Mann-Whitney. A maioria da amostra estudada foi composta por mães (91,7%), com média de idade de 29,9 anos, ensino fundamental e médio (92,4%) e renda familiar média de R$ 1.220,00. A maior parte dos pais relatou que seus filhos têm os dentes escovados menos de três vezes ao dia (68,2%), usam escova de dente e creme dental infantil (92,3% e 62,9% respectivamente), não usam mamadeira ao dormir (61,4%) e que começou a escovar os dentes dos filhos antes de 1 ano de idade (65,2%). A pontuação total média do ECOHIS foi 5,3 que representa um fraco impacto da saúde bucal na qualidade de vida das crianças e das famílias. Crianças que usam mamadeira à noite e não escovam os dentes antes de dormir; crianças que escovam seus próprios dentes; usam creme dental de adulto, têm seus dentes escovados menos de três vezes ao dia e começaram a escovar os dentes após 1 ano de idade têm pior qualidade de vida relacionada à saúde bucal. Frente aos resultados encontrados fazse necessário instituir programas de saúde pública, que fortaleçam a atenção básica com ações voltadas à educação em saúde bucal, bem como facilitar o acesso das crianças e seus pais aos serviços odontológicos.
Abstract: A poor oral health can change children and their families lives, influencing their chewing ability, sleep, school performance, social interaction and self-esteem, besides impacting their quality of life. The dissertation was built as an article.The first article deals with an integrative review of literature and aimed to analyze the factors that can influence the quality of life related to oral health in preschool children. The search was conducted at the National Library of Medicine (PubMed) and Biblioteca Virtual em Saúde (BVS) and published from 2004 to 2014. The 17 selected studies were cross-sectional, in which, four of them were population-based. All of them used the Early Childhood Oral Health Impact Scale (ECOHIS) as a tool for evaluating the quality of life related to oral health. Among oral disorders that had negative impact on quality of life related to oral health of the child and his(her) family, the decay appeared in nine articles; dental trauma in three ones and badocclusion in one. Other factors also had a negative association related to the quality of life related to oral health of preschool children and their parents: low family income, low education, as well as younger parents and toothache. The second article aimed to investigate the relationship between quality of life and parents practices related to their children oral health during preschool stage. It is a cross-sectional study, conducted with 132 parents of 2 to 5 years old children, registered in a preschool, located in the northern state of Goias. Their parents were asked to complete the sociodemographic form, the ECOHIS questionnaire and a structured questionnaire, that contained some specific and objective questions about parental practices related to their children oral health. Statistical analysis were performed using Qui Quadrado, Exato de Fisher, Sperman s de Mann-Whitney. Most of the sample were made up of mothers (91.7%) with age average of 29.9 years old, elementary and high school (92.4%), familiar income of R$ 1.220.00. Most parents reported that their children have their teeth brushed less than three times a day (68.2%), they use toothbrush and children s toothpaste (92.3% and 62.9% respectively), they do not use baby bottle to sleep (61.4%) and they began to brush their children s teeth before they were one year old (65.2%). The total average score ECOHIS was 5.3, representing a weak impact of oral health on children and families quality of life.Children that use a baby bottle at night and do not brush their teeth before going to bed, children that brush their own teeth, use adult s toothpaste, have their teeth brushed less than three times a day and started to brush their teeth after 1 year old, have a worse quality of life related to oral health. Based on the results found, it is necessary to set up public health programs that strengthen basic care with actions that aim to provide education in oral health, as well as facilitate the access of children and their parents to dental services.
Palavras-chave: Saúde bucal
qualidade de vida
crianças
pré-escolar
oral health
quality of life
children
preschool
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::ENFERMAGEM
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de Goiás
Sigla da instituição: PUC Goiás
Departamento: Ciências da Saúde
Programa: Atenção à Saúde
Citação: ANDRADE, Ana Claudia de. QUALIDADE DE VIDA E PRÁTICAS DOS PAIS NA HIGIENE BUCAL DE SEUS FILHOS.. 2015. 112 f. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde) - Pontifícia Universidade Católica de Goiás, GOIÂNIA, 2015.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://localhost:8080/tede/handle/tede/3147
Data de defesa: 9-Dec-2015
Appears in Collections:Mestrado em Atenção à Saúde

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Ana Claudia de Andrade.pdf639,46 kBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.