???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede2.pucgoias.edu.br:8080/handle/tede/3254
Tipo do documento: Dissertação
Título: O ÚTIL EM O INÚTIL DE CADA UM (REMINISCÊNCIAS NA PRODUÇÃO LITERÁRIA).
Autor: Oliveira, Paulo Morais de 
Primeiro orientador: Pinto, Divino José
Primeiro membro da banca: Rodrigues, Maria Aparecida
Segundo membro da banca: Correia, Paulo Petronilio
Resumo: Esta pesquisa empreende análise bibliográfica da obra O inútil de cada um, de Mário Peixoto, focando sua condição de arte em feitura e seus aspectos artísticos literários. Isso se dá a partir do jogo irônico da palavra inútil que, do ponto de vista existencial-humano, neste compêndio, representa fragilidade em resistir as alterações psíquicas e físicas impostas pelo tempo; que, para a arte, constituem campo fértil para a realização do ser no produto sem que sua suscitação seja fruto de uma finalidade. Aqui, o inútil é observado pelas significâncias possíveis, entendendo que o personagem é marcado pela fluidez que tende seguir os caminhos ditados pelas lembranças. O intrigante porquê de tão excelente produção ainda manter-se incólume, a situação marginal de Peixoto e, mais fortemente, o interesse por explorar as reminiscências na produção literária foram atrativos preponderantes para realização deste estudo. O texto está organizado em três capítulos, sendo o primeiro situante da obra em sua condição de transcendência, abordando aspectos basais de O inútil de cada um em sua condição de portador de relevante caráter artístico. Dessa forma, são tecidos comentos analíticos tendo por parâmetro a crítica contemporânea. Com base na concepção de rizoma proposta por Giles Deleuze e Felix Guattari em Mil Platôs, no segundo capítulo, a obra é analisada a partir do ponto de vista de que ela, na constituição do enredo, desvirtua acentuadamente do padrão, por não apresentar sequência narrativa linear, podendo ser lido de forma aleatória. O terceiro capítulo tem como tema os olhares e vozes no mar de Peixoto, principiando por constatar Orlando como um personagem cuja constituição se dá sobressaindo seu interior; que é o inútil vozes cruzadas e preservadas das somadas audições e reiterações dos acontecidos e sensações traduzidos em linguagem literária. Também, as rememorações tornadas em palavras-imagens na apresentação do indizível.
Abstract: This research undertakes bibliographical analysis of the work of each of the useless, Mário Peixoto, focusing their status as art making his literary and artistic aspects. This happens from the ironic game of idle word that the human existential point of view, this compendium is weak in resisting the psychic and physical changes imposed by time; that, for art, constitute fertile ground for the realization of the product in without his suscitação is the result of a purpose. Here, the useless is observed the possible significance understanding that the literary character is marked by fluidity that tends to unusual shafts dictated by memories. The puzzling why so excellent production still remain unscathed, the marginal situation of Peixoto and, more strongly, interest in exploring the reminiscences in literature were attractive preponderant for this study. The text is organized into three chapters being the first situante the work in his transcendent condition, addressing aspects of the baseline useless each in their carrier status of relevant artistic character. Thus, they are knitted having comentos analytical parameter by modern criticism. Based on the concept of rhizome proposed by Giles Deleuze and Felix Guattari in A Thousand Plateaus, in the second chapter, the work is analyzed from the point of view of it, the constitution of the plot, distorts sharply by default not show linear narrative sequence can be read at random. The third chapter is themed looks and voices in the sea of Peixoto observed beginning at Orlando like a character whose constitution takes jutting inside; where what matters is emphatically the "useless" - crossed voices and preserved the added hearings and reiterations of happened and feelings translated into literary language. Also, the recollections made in images, words in presenting the unspeakable.
Palavras-chave: Literatura
Mário Peixoto
Inútil
Arte
Reminiscências
Literature
Mário Peixoto
Useless
Art
Reminiscence
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::DIREITO
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de Goiás
Sigla da instituição: PUC Goiás
Departamento: Ciências Humanas
Programa: Literatura e Crítica Literária
Citação: OLIVEIRA, Paulo Morais de. O ÚTIL EM O INÚTIL DE CADA UM (REMINISCÊNCIAS NA PRODUÇÃO LITERÁRIA).. 2016. 110 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Humanas) - Pontifícia Universidade Católica de Goiás, GOIÂNIA, 2016.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://localhost:8080/tede/handle/tede/3254
Data de defesa: 14-Mar-2016
Appears in Collections:Mestrado em Letras

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
PAULO MORAIS DE OLIVEIRA.pdf1,24 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.