???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede2.pucgoias.edu.br:8080/handle/tede/3411
Tipo do documento: Dissertação
Título: IMPACTO DA SUPLEMENTAÇÃO ALIMENTAR NA TOXICIDADE HEMATOLÓGICA E NA QUALIDADE DE VIDA DE MULHERES PORTADORAS DE CÂNCER DE MAMA SOB REGIME QUIMIOTERÁPICO ADJUVANTE.
Autor: Aguiar, Sandra Maria Rosa de 
Primeiro orientador: Silveira, Nusa de Almeida
Primeiro membro da banca: Jonas, Eline
Segundo membro da banca: Silva, Mara Reis
Resumo: O tratamento quimioterápico adjuvante está associado à neutropenia com complicações das defesas orgânicas, alterações no estado nutricional e impacto negativo na qualidade de vida, comprometendo os aspectos físico, emocional e social de portadoras de câncer. Ensaio clínico não controlado, do tipo antes e depois, este trabalho é uma primeira aproximação na análise do impacto da suplementação alimentar com nutrientes imunomoduladores sobre o perfil hematológico de pacientes com neoplasia mamária, submetidas à quimioterapia adjuvante. Foi realizado no HEMOLABOR, centro especializado em oncologia e hematologia, em Goiânia, Goiás, no período compreendido entre os meses de novembro de 2007 a janeiro de 2008. A oferta do suplemento dietético foi feita antes de um ciclo de quimioterapia, nas formulações: FAC (combinação de fluorouracil, adriblastina e ciclofosfamida) e CMF (Combinação de ciclofosfamida, metotrexate e 5-fluorouracil). Participaram do estudo pacientes com idade entre 18 e 62 anos, pré ou pós-menopausadas e com índice de Karnofsky igual ou maior que 70. Foram excluídas aquelas que apresentaram neoplasia associada, afecção crônica transmissível (HIV) ou não transmissível (diabetes, insuficiência hepática ou renal), problemas neurológicos ou pisquiátricos. A inclusão dos casos foi independente do número de ciclos quimioterápicos já realizados e foi feita na medida dos agendamentos da instituição. Desenhou-se o perfil sócio–econômico, cultural e clínico das pacientes, utilizando-se o questionário WHOQOL-bref(OMS), a partir da análise de seus prontuários e de entrevista orientada. As questões foram respondidas de forma a estratificar o peso da doença sobre a qualidade de vida na opinião da própria paciente. O suplemento alimentar utilizado é descrito como fórmula enteral para suplementação oral, nutricionalmente completa, própria para situações metabólicas especiais; enriquecida com nutrientes imunomoduladores (arginina, glutamina, nucleotídeos, ácidos graxos ômega 3). Foi ingerido durante a semana que antecedeu um novo ciclo de quimioterapia. O perfil hematológico foi desenhado a partir dos resultados de hemograma completo avaliado em três momentos: um ciclo prévio à suplementação alimentar; um ciclo que incluiu a oferta do suplemento alimentar e um terceiro ciclo posterior à suplementação. A diferença entre estes perfis hematológicos foi utilizada como indicador do impacto da suplementação alimentar sobre o estado imunológico da paciente, de acordo com a padronização da Organização Mundial de Saúde, na análise da toxicidade hematológica. Os resultados mostraram uma recuperação de leucócitos totais e, em particular, de neutrófilos, após a ingestão do suplemento. Não se pressente associação entre aumento ou redução nos níveis celulares do hemograma e as variáveis idade, índice de Karnosfik, regime de quimioterapia e nem mesmo com a qualidade de vida, quando examinada de forma global. Os dados parecem indicar também que os ganhos são menores quando o estadiamento da doença está mais avançado e induz ao pensamento de que o saldo positivo nos indicadores hematológicos possa representar um ganho em função do suporte nutricional utilizado.
Abstract: The chemotherapic adjuvant treatment is associated to neutropenia, complications of organic defense, alterations in the nutritional status, and negative impact on quality of life, which compromises the physical, emotional, and social aspects of cancer patients. Not controlled clinical trial, the type before and after, this work is a first attempt to analyze the impact of food supplementation with immunomodulatory nutrients on the hematological profile of patients with breast neoplasia submitted to chemotherapic adjuvant treatment. This research was carried out in HEMOLABOR, an oncology/hematology center in Goiânia, state of Goiás, from November 2007 to January 2008. The dietary supplement was offered before a chemotherapy cycle, using the following formulations: FAC (a combination of fluorouracil, adriblastin, and cyclofosfamide) and CMF (a combination of cyclofosfamide, metotrexate, and 5-fluorouracil). Pre- or postmenopause patients between 18 and 62 years old, presenting Karnofsky index 70 participated in the study. Patients presenting associated neoplasia, chronic transmittable (HIV) or non-transmittable diseases (diabetes, hepatic or renal insufficiency), neurologic or psychiatric problems were excluded. Case inclusion occurred regardless of the number of chemotherapy cycles already performed and according to the appointment scheduling of the institution. The sociodemographic, cultural, and clinic profile of the patients was designed using the WHOQOLbref( WHO) questionnaire, based on the analysis of their medical records and oriented interview. The questions were answered aiming at stratifying the importance of the disease on quality of life according to the patient’s opinion. The food supplement used is described as an enteral formula for oral supplementation, nutritionally complete, adequate for special metabolic situations, enriched with immunomodulatory nutrients (arginine, glutamin, nucleotids, omega-3 fatty acids), which was consumed during the week preceding a new chemotherapy cycle. The hematological profile was designed based on the results of complete blood counts evaluated at three different moments: one cycle before the food supplement intake, one cycle including the offer of the food supplement, and one cycle after the food supplement intake. The difference among these hematological profiles was used as an indicator of food supplementation impact on the patient’s immune status according to the standard of the World Health Organization, in the analysis of hematological toxicity. The results showed recovery of total white blood cells and, specially, of neutrophils after the food supplement intake. An association between the increase or decrease of cellular levels in the complete blood counts and the variables age, Karnofsky index, chemotherapy regime, and quality of life as a whole was not perceived. The data presumably indicate that the gain is lower when the disease staging is more advanced and induces the thought that the positive balance of hematological indicators may represent gain as a function of the nutritional support used.
Palavras-chave: Câncer de mama; quimioterapia; toxicidade hematológica; suplementação alimentar; imunonutrientes;
Breast cancer; chemotherapy; hematological toxicity; food supplementation; immunomodulatory nutrients;
Área(s) do CNPq: CIENCIAS DA SAUDE
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de Goiás
Sigla da instituição: PUC Goiás
Departamento: Escola de Ciências Médicas, Famacêuticas e Biomédicas::Curso de Biomedicina
Programa: Programa de Pós-Graduação STRICTO SENSU em Ciências Ambientais e Saúde
Citação: Aguiar, Sandra Maria Rosa de. IMPACTO DA SUPLEMENTAÇÃO ALIMENTAR NA TOXICIDADE HEMATOLÓGICA E NA QUALIDADE DE VIDA DE MULHERES PORTADORAS DE CÂNCER DE MAMA SOB REGIME QUIMIOTERÁPICO ADJUVANTE.. 2008. 103 f. Dissertação( Programa de Pós-Graduação STRICTO SENSU em Ciências Ambientais e Saúde) - Pontifícia Universidade Católica de Goiás, Goiânia - GO.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://localhost:8080/tede/handle/tede/3411
Data de defesa: 9-Apr-2008
Appears in Collections:Mestrado em Ciências Ambientais e Saúde

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Sandra Maria Rosa de Aguiar.pdfTexto Completo915,83 kBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.