???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede2.pucgoias.edu.br:8080/handle/tede/3426
Tipo do documento: Dissertação
Título: ANÁLISE DO POLIMORFISMO A118G DO GENE OPRM1 EM PACIENTES COM FIBROMIALGIA E CONTROLES.
Autor: Matos, Marcelo Watanabe de 
Primeiro orientador: Saddi, Vera Aparecida
Primeiro membro da banca: Viana, Fabiana Pavan
Segundo membro da banca: Ayres, Flávio Monteiro
Resumo: A fibromialgia pode ser definida como uma síndrome de dor músculoesquelética difusa e crônica, de caráter não inflamatório. Com processos etiológicos ainda não elucidados, esta patologia tem assumido um papel cada vez mais importante no cenário mundial, com uma prevalência estimada de 2% da população. Atualmente, o possível mecanismo patológico mais discutido é o de uma alteração na percepção da dor, mediada por neurotransmissores excitatórios e inibitórios no Sistema Nervoso Central. Neste contexto, inserem-se os opióides endógenos e seus receptores correlatos. O gene OPRM1 codifica o principal receptor opióide, denominado receptor mu-opióide, cujo polimorfismo de nucleotídeo único (SNP) na posição 118 (A118G) afeta significativamente a resposta aos opióides endógenos e sintéticos. Objetivos: Os objetivos deste estudo foram comparar a frequência do polimorfismo A118G no gene OPRM1 em dois grupos de mulheres, incluindo 50 afetadas pela fibromialgia e 49 não afetadas, bem como investigar as possíveis associações entre o polimorfismo A118G e os sintomas clínicos e funcionais da doença. Metodologia: Os sintomas clínicos e funcionais do quadro álgico das pacientes foram avaliados por meio do Questionário de Impacto da Fibromialgia (do Inglês: Fibromyalgia Impact Questionnaire – FIQ). O polimorfismo A118G do gene OPRM1 foi analisado por meio da reação em cadeia de polimerase seguida de análise de polimorfismos de comprimento de fragmentos de restrição, a partir de DNA extraído de amostras de sangue periférico obtidas dos dois grupos de mulheres. Análise estatística descritiva e comparativa foi realizada a partir dos resultados obtidos. Resultados: A análise dos resultados dos sintomas clínicos e funcionais do quadro álgico das pacientes com fibromialgia, obtidos por meio do FIQ, comprovaram a gravidade do quadro clínico das pacientes selecionadas neste estudo. As frequências alélicas obtidas para os dois grupos foram: A (86,0%) e G (14,0%) para as pacientes com fibromialgia e A (87,8%) e G (12,2%) para os controles. As frequências genotípicas encontradas foram AA (74,0%); AG (24,0%) e GG (2,0%) para pacientes com fibromialgia e AA (77,6%); AG (20,4%) e GG (2,0%) para os controles. Conclusões: Nenhuma diferença estatisticamente significativa foi detectada entre o grupo de pacientes com fibromialgia e as pacientes do grupo controle. O polimorfismo A118G do gene OPRM1 não esteve associado com os sintomas clínicos e funcionais do quadro álgico das pacientes analizadas neste estudo.
Abstract: Fibromyalgia can be defined as a syndrome of chronic and diffuse musculoskeletal pain, with non-inflammatory characteristics. With the etiological processes still unclear, this disease has assumed an increasingly important role worldwide, with a prevalence of 2% estimated in the world population. Currently, the most discussed pathological mechanism for the disease is a change in pain perception mediated by excitatory and inhibitory neurotransmitters in the central nervous system. In this context are very relevant targets the endogenous opioids and their correlated receptors. The OPRM1 gene encoding the major opioid receptor called mu-opioid receptor, presents a single nucleotide polymorphism (SNP) at position 118 (A118G) that significantly affects the response to endogenous and synthetic opioids. Objectives: The objectives of this study were to compare the frequency of A118G polymorphism in the OPRM1 gene in two groups of women, including 50 women affected by fibromyalgia and 50 unaffected, as well as to investigate the possible associations between the A118G polymorphism with clinical and functional symptoms of the disease. Methodology: Patient´s clinical and functional pain symptoms were assessed by using the Fibromyalgia Impact Questionnaire (FIQ). The A118G polymorphism of the OPRM1 gene was analyzed by polymerase chain reaction followed by analysis of restriction fragment length polymorphism DNA was extracted from peripheral blood samples obtained from the two groups of women. Descriptive and comparative statistical analysis were performed and the results obtained. Results: The results of clinical and functional pain symptoms from fibromyalgia patients, obtained by the FIQ, confirmed the clinical severity of the patients selected in this study. The allele frequencies obtained for the two groups were: A (86,0%) and G (14,0%) for patients with fibromyalgia and A (87,8%) and G (12,2%) for controls. The AA genotype frequencies were found (74,0%) and AG (24,0%) and GG (2,0%) for patients with fibromyalgia and AA (77.6%) and AG (20.4%) and GG (2,0%) for the controls. Conclusions: No statistically significant difference was detected between the group of patients with fibromyalgia and control patients. The A118G polymorphism of the OPRM1 gene was not associated with clinical and functional pain symptoms of the patients analyzed in this study.
Palavras-chave: Receptores opióides; Síndromes dolorosas; SNP; FIQ;
Opioid receptors; Pain syndromes; SNP; FIQ;
Área(s) do CNPq: CIENCIAS BIOLOGICAS::GENETICA
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de Goiás
Sigla da instituição: PUC Goiás
Departamento: Escola de Ciências Agrárias e Biológicas::Curso de Biologia Bacharelado
Programa: Programa de Pós-Graduação STRICTO SENSU em Genética
Citação: Matos, Marcelo Watanabe de. ANÁLISE DO POLIMORFISMO A118G DO GENE OPRM1 EM PACIENTES COM FIBROMIALGIA E CONTROLES.. 2012. 67. Dissertação( Programa de Pós-Graduação STRICTO SENSU em Genética) - Pontifícia Universidade Católica de Goiás, Goiânia - GO.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://localhost:8080/tede/handle/tede/3426
Data de defesa: 1-Aug-2012
Appears in Collections:Mestrado em Genética

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
MARCELO WATANABE DE MATOS.pdfTexto Completo887,14 kBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.