???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede2.pucgoias.edu.br:8080/handle/tede/3556
Tipo do documento: Dissertação
Título: ABORDAGEM METALOPROTEÔMICA DO MERCÚRIO EM LEITE MATERNO DE COMUNIDADES DA BACIA AMAZÔNICA - BRASIL
Autor: Cerbino, Maria Rosa 
Primeiro orientador: Silva Jr, Nelson Jorge da
Primeiro membro da banca: Oliveira, Valéria de
Segundo membro da banca: Rubin, Julio Cezar Rubin de
Resumo: O mercúrio é um elemento potencialmente tóxico com ampla distribuição no ambiente amazônico. Este metal é perigoso e responsável por contaminações ambientais e intoxicações humanas, já que é capaz de biomagnificar e bioacumular através das cadeias alimentares, tornando-se assim a principal via de exposição às comunidades amazônicas ribeirinhas do metilmercúrio, cuja dieta é baseada em peixes. Sendo assim estudos relacionados à toxicidade do mercúrio são de fundamental importância para a saúde e a qualidade de vida das comunidades amazônicas. Este estudo buscou detectar e avaliar possíveis biomarcadores proteicos da toxicidade do mercúrio em amostras de leite materno coletadas de populações ribeirinhas do rio Madeira e do rio Negro, na Amazônia brasileira. Inicialmente, determinou-se mercúrio total no cabelo das lactantes para identificar quais estavam contaminadas com mercúrio, em seguida obteve-se o proteoma das amostras de leite por eletroforese bidimensional (2D-PAGE) após precipitação das proteínas em meio acetônico. Nos spotsproteicos obtidos no processo de fracionamento das proteínas, nas amostras leite, foram feitas determinações de mercúrio por espectrometria de absorção atômica em forno de grafite (GFAAS), onde os resultados mostraram que o mercúrio se encontra ligado em proteínas de massa molecular na faixa de 14-26 kDa. A determinação da concentração de mercúrio total por GFAAS foi feita também no leite in natura, leite liofilizado e nos pelletsproteicos, com o objetivo de se fazer um balanço de massa de mercúrio em relação à concentração deste elemento no leite e pellets. As medidas de balanço de massa permitiram observar que, em relação às amostras de leite do rio Madeira, cerca de 85 a 95% do mercúrio presente no leite liofilizado encontrase na fração proteica. Em relação às lactantes do rio Negro, cerca de 50% do mercúrio total está ligado na fração proteica e a diferença de 51% pode estar ligado na fração lipídica. Contudo, mais estudos nesta linha de pesquisa devem ser desenvolvidos, para que se possam ter conclusões mais robustas.
Abstract: Mercury is a potentially toxic element with a wide distribution on the Amazonian environment. This metal is dangerous and responsible for environmental contaminations and human intoxications as it is capable to biomagnifications and bioaccumulate throughout the food chains becoming the main way of exposing the riverine Amazonian communities to methylmercury to whom the main diet is fish. Therefore, studies related to mercury toxicity are of fundamental importance to health and life quality of the Amazonian communities. This study aimed to detect and evaluate possible proteic biomarkers of mercury toxicity in samples of human milk collected in riverine populations of Madeira and Negro rivers in the Brazilian Amazon. Initially total mercury was determined in the hair of breast feeding women to identify who were contaminated with mercury followed by the obtaining of the proteome of milk samples by two-dimensional electrophoresis (2D PAGE) after precipitation of proteins in half acetone. On the proteic spots obtained in the process of protein fractionation of milk samples, detection of mercury was carried out by atomic absorption spectrometry in graphite furnace(GFAAS), where the results showed that mercury was bonded in proteins of molecular weight around 14-26 kDa. The concentration determination of total mercury by GFAAS was also carried out with milk in natura, lyophilized milk and the proteic pellets aiming a mass balance of mercury related to the concentration of this element on milk and pellets. The measurements of mass balance permitted to observe that, in relation to the milk samples from Madeira River, about 85 to 95%of the mercury present in the lyophilized milk is on the proteic fraction. In relation to the breastfeeding women of the Negro River, about 50% of the total mercury is bound in the proteic fraction and the difference of 51% might be bound to the lipidic fraction. However, more studies in this line of research need to be pursued to achieve more robust conclusions.
Palavras-chave: Mercúrio; metalômica; toxicidade; 2D-PAGE; GFAAS.
Mercury; metallomics; toxicity; 2D-PAGE; GFAAS.
Área(s) do CNPq: CIENCIAS DA SAUDE
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de Goiás
Sigla da instituição: PUC Goiás
Departamento: Escola de Ciências Médicas, Famacêuticas e Biomédicas::Curso de Biomedicina
Programa: Programa de Pós-Graduação STRICTO SENSU em Ciências Ambientais e Saúde
Citação: Cerbino, Maria Rosa. ABORDAGEM METALOPROTEÔMICA DO MERCÚRIO EM LEITE MATERNO DE COMUNIDADES DA BACIA AMAZÔNICA - BRASIL. 2016. 73 f. Dissertação (Programa de Pós-Graduação STRICTO SENSU em Ciências Ambientais e Saúde) - Pontifícia Universidade Católica de Goiás, Goiânia - GO.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede2.pucgoias.edu.br:8080/handle/tede/3556
Data de defesa: 12-Apr-2016
Appears in Collections:Mestrado em Ciências Ambientais e Saúde

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
MARIA ROSA CERBINO.pdfTexto Completo2,57 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.