???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede2.pucgoias.edu.br:8080/handle/tede/3559
Tipo do documento: Dissertação
Título: O PROCESSO PENAL CONTRA TOMÁS ANTÔNIO GONZAGA: INCONFIDÊNCIA MINEIRA FINAL DO SÉCULO XVIII
Título(s) alternativo(s): The Penal Process against Tomás Antônio Gonzaga: Minas Gerais Conspiracy, Final of the Century XVIII
Autor: Elias, Renatta Christina de Oliveira 
Primeiro orientador: Ribeiro, Maria do Espírito Santo Rosa Cavalcante
Primeiro membro da banca: Franco, Geisa Cunha
Segundo membro da banca: Santos, Nivaldo dos
Resumo: A presente Dissertação tem como objeto de estudo o Processo Penal movido contra Tomás Antônio Gonzaga, que foi o respeitado Ouvidor Geral de Vila Rica desde 1782. Acusado de ser o líder da Conjuração Mineira em 1789 por Silvério dos Reis, o Desembargador Gonzaga foi preso e conduzido à Fortaleza da Ilha das Cobras. Lá foi mantido incomunicável nos cárceres durante todo o andamento dos Autos de Devassa da Inconfidência Mineira. Procuramos demonstrar que durante todo o Processo Penal, Gonzaga negou qualquer participação nos planos dos Conjurados. Não foi encontrada nenhuma prova escrita que o incriminasse, e os depoimentos dos demais réus Inconfidentes, em sua maioria, declararam ser Gonzaga inocente. O Desembargador Gonzaga, sem provas consistentes de sua participação na Conjuração, foi condenado em 1792 ao degredo para a Ilha de Moçambique por 10 anos. E lá permaneceu até o ano em que veio a falecer: 1810. A presente Dissertação procura, ainda, discutir as relações de poder que se estabeleciam naquele período e a política de domínio imposta ao Brasil Colonial.
Abstract: The present Dissertation has the object of study the Penal Process moved against Tomás Antônio Gonzaga. He was the respected General Ouvidor of Vila Rica since 1782. Accused of being the leader of the Minas Gerais Conspiracy in 1789 by Silvério dos Reis, Gonzaga was arrested and led to the Prison of the Ilha das Cobras. There he was maintained incommunicable in the jails during the whole course of the Judicial Inquiry of the Minas Gerais Conspiracy. We search to show that during whole the Penal Process, Gonzaga denyed any participation in the plans of the Conjurados. It was not found any writing proof to incriminate him, and the depositions of the other Inconfidentes, in the majority, declared to be Gonzaga innocent. The Judge Gonzaga, without consistent proofs of his participation in the Conspiracy, was condemned in 1792 to the exile for the Island of Moçambique for 10 years. There he stayed until the year he came to die: 1810. The present Dissertation, yet, tries to discuss the relationships of power that settled down in that period and the politics of domain imposed to the Colonial Brazil.
Palavras-chave: Conjuração, Processo, Devassa, Defesa, Poder, Política Colonial.
Conspiracy, Process, Devassa, Defense, Power, Colonial Politics.
Área(s) do CNPq: CIENCIAS HUMANAS::HISTORIA
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de Goiás
Sigla da instituição: PUC Goiás
Departamento: Escola de Formação de Professores e Humanidade::Curso de História
Programa: Programa de Pós-Graduação STRICTO SENSU em História
Citação: Elias, Renatta Christina de Oliveira. O PROCESSO PENAL CONTRA TOMÁS ANTÔNIO GONZAGA: INCONFIDÊNCIA MINEIRA FINAL DO SÉCULO XVIII. 2010. 229 f. Dissertação (Programa de Pós-Graduação STRICTO SENSU em História) - Pontifícia Universidade Católica de Goiás, Goiânia - GO.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede2.pucgoias.edu.br:8080/handle/tede/3559
Data de defesa: 14-Jun-2010
Appears in Collections:Mestrado em História

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Renatta Christina de Oliveira Elias.pdfTexto Completo1,9 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.