???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede2.pucgoias.edu.br:8080/handle/tede/3600
Tipo do documento: Dissertação
Título: ANÁLISE DA ASSISTÊNCIA PRÉ-NATAL NA REDE BÁSICA DE SAÚDE DE UM MUNICÍPIO DO SEMIÁRIDO PIAUIENSE
Título(s) alternativo(s): ANALYSIS OF ASSISTANCE PRENATAL HEALTH BASIC NETWORK OF A MUNICIPALITY OF SEMIARID PIAUIENSE
Autor: Luz, Marle Araujo 
Primeiro orientador: Rodrigues, Flávia Melo
Primeiro membro da banca: Cavalcante, Marcela Maria Faria Peres
Segundo membro da banca: Saddi, Vera Aparecida
Resumo: O objetivo deste trabalho consistiu em analisar as características e perfis da assistência pré-natal na perspectiva de mulheres atendidas pela rede de atenção básica de um município do semiárido piauiense. Trata-se de um estudo survey descritivo-exploratório, com amostra de 50 gestantes, envolvendo seis equipes da Estratégia Saúde da Família, cuja coleta de dados foi realizada no período de janeiro a maio de 2016, através da aplicação de questionário. Para análise estatística dos dados utilizou-se estatística descritiva, além do teste qui-quadrado ou teste G, quando n<20. Os resultados demonstraram que 66% das gestantes residem na zona urbana. O serviço foi caracterizado por único hospital que realizava o parto, o qual é responsável por acolher 88% das gestantes, sendo que 56% foram atendidas no único ambulatório da cidade. O acesso ao pré-natal de 44% delas ocorreu por meio de encaminhamento e o agendamento da consulta em 68% dos casos foi através do agente comunitário de saúde. O perfil sociodemográfico foi formado pela prevalência de 40% das gestantes na faixa etária de 21 a 30 anos, 68% se declararam da etnia parda, 46% com escolaridade maior de sete anos, concentrando-se o menor índice na zona rural, 72% afirmaram ter parceiro estável e 74% se definiram da religião católica. O perfil socioeconômico demonstra maioria composta de 66% com ocupação do lar, 72% com renda familiar de 0 a 1 salário mínimo, 50% dependentes do Bolsa Família, 56% sem filhos, 36% moram com o cônjuge e 44% possuem casa própria. Embora 70% das gestantes tenham acesso à água tratada, existem problemas relacionados ao saneamento básico: 80% não possuem rede de esgoto, 88% não residem em locais asfaltados, 74% não moram próximas às praças e 60% não residem em local arborizado. Em relação aos hábitos 78% não praticam exercício físico, 96% não fumam, 100% não ingerem álcool e 90% não consomem outras drogas. Identificou-se que 68% realizaram os exames laboratoriais e 62% os exames de ultrassonografia de forma adequada, 74% possuíam o cartão da gestante preenchido adequadamente, sendo que 82% iniciaram a consulta no primeiro trimestre de gestação. O índice de satisfação em relação à consulta do profissional médico e de enfermagem foi alto, sendo de 96% e 98% respectivamente. Porém, 64% não participaram de atividades educativas oferecidas pelo serviço, 78% não apresentaram sugestões de melhoria e 90% afirmaram não faltar nenhum serviço. Verificou-se que a variável escolaridade exerceu influência apenas em quatro quesitos: tipo de parto, aborto, sugestões e atendimento odontológico. Constatou-se que o semiárido piauiense é um cenário bastante propício, em decorrência dos indicadores de saúde, restrita rede de serviços e baixa qualidade de vida da população, ao estudo das características da atenção pré-natal, tanto pelos problemas sociais e econômicos elencados, como pela velha problemática que envolve a questão climática na região.
Abstract: The objective of this study was to analyze the characteristics and profiles of prenatal care from the perspective of women treated in the primary care network in a city of Piauí semiarid region. This is a descriptive exploratory survey study with a sample of 50 pregnant women, involving six teams of the Family Health Strategy, which data collection was carried out from January to May 2016 through a questionnaire. For statistical analysis we used descriptive statistics and the chi-square test or G when n <20. The results showed that 66% of pregnant women living in urban areas. The service was characterized by single hospital that performed the delivery, which is responsible for hosting 88% of pregnant women, and 56% were treated at one clinic in the city. Access to prenatal 44% of them occurred through referral and consultation schedule in 68% of cases was through the community health worker. The sociodemographic profile was formed by the prevalence of 40% of pregnant women aged 21-30 years old, 68% declared the brown race, 46% with higher education seven years, focusing on the lowest rate in the countryside, 72% They claimed to have stable partner and 74% defined the Catholic religion. The socioeconomic profile demonstrates composed majority of 66% with occupancy of the home, 72% with family income from 0 to 1 minimum wage, 50% dependent on the Bolsa Família, 56% without children, 36% live with their spouse and 44% own their own homes . Although 70% of pregnant women have access to treated water, there are problems related to basic sanitation: 80% do not have sewage system, 88% do not reside in asphalted local, 74% do not live close to the squares and 60% reside in wooded site. Regarding habits 78% do not exercise, 96% do not smoke, do not drink alcohol 100% and 90% did not use other drugs. It was found that 68% had laboratory tests and 62% exams ultrasound properly, 74% had prenatal booklet filled properly, and 82% started the consultation in the first trimester of pregnancy. The satisfaction index regarding professional consulting physician and nursing was high, with 96% and 98% respectively. However, 64% did not participate in educational activities offered by the service, 78% had no suggestions for improvement and 90% said they did not miss any service. It was found that the variable education had an influence only on four criteria: type of delivery, abortion, suggestions and dental care. It was found that the Piauí semiarid region is a very favorable scenario, as a result of health indicators, restricted network services and low population's quality of life, the study of prenatal care characteristics, both the social and economic problems listed, as the old problem involving the climate issue in the region.
Palavras-chave: Pré-Natal. Gestantes. Semiárido.
Prenatal. Pregnant women. Semiarid.
Área(s) do CNPq: CIENCIAS DA SAUDE
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de Goiás
Sigla da instituição: PUC Goiás
Departamento: Escola de Ciências Médicas, Famacêuticas e Biomédicas::Curso de Biomedicina
Programa: Programa de Pós-Graduação STRICTO SENSU em Ciências Ambientais e Saúde
Citação: Luz, Marle Araujo. ANÁLISE DA ASSISTÊNCIA PRÉ-NATAL NA REDE BÁSICA DE SAÚDE DE UM MUNICÍPIO DO SEMIÁRIDO PIAUIENSE. 2016. 90 f. Dissertação (Programa de Pós-Graduação STRICTO SENSU em Ciências Ambientais e Saúde) - Pontifícia Universidade Católica de Goiás, Goiânia - GO.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede2.pucgoias.edu.br:8080/handle/tede/3600
Data de defesa: 11-Aug-2016
Appears in Collections:Mestrado em Ciências Ambientais e Saúde

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
MARLE ARAÚJO LUZ DE CARVALHO.pdfTexto Completo1,25 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.