???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede2.pucgoias.edu.br:8080/handle/tede/3918
Tipo do documento: Dissertação
Título: O TRÁGICO NA REESCRITURA DE NÉLIDA PIÑON EM A FORÇA DO DESTINO: DA ÓPERA À TRAGICOMÉDIA
Autor: Ramos, Silvia do Nascimento Cardoso 
Primeiro orientador: Rodrigues, Maria Aparecida
Primeiro membro da banca: Pinto, Divino José
Segundo membro da banca: Santana, Jorge Alves
Resumo: Este trabalho investiga a presença da tragédia e da tragicomédia via intertextualidade na obra A força do destino, de Nélida Piñon. Esta obra, publicada em 1977, que mantém intrínseca relação com a ópera de Giuseppe Verdi, encenada, em 1862, com base no drama espanhol, intitulado Don Álvaro o La forza del destino, desde o título homônimo, os personagens com nomes idênticos – Álvaro, Leonora, Curra, Marquês de Calatrava e Carlos, a similaridade do tempo histórico e espaços geográficos, a manutenção das unidades sequenciais e ações da história original da ópera. Objetiva-se assim, desenvolver um estudo crítico no qual se comprovam os contextos em questão. Assim, o trabalho foi dividido em três capítulos: no primeiro, analisamos a tragédia em suas evoluções. Nessa perspectiva fizemos um percurso sobre o trágico: a imitação trágica das ações na cultura ocidental; da ópera em seu aspecto trágico ao tragicômico da narrativa contemporânea. No segundo capítulo o analisamos a ópera de Verdi em A força do destino em seu processo inovador, buscamos compreender de forma sintetizada a ópera em seu contexto histórico, e a ópera e a mímese narrativa. Já no terceiro capítulo analisamos a presença da intertextualidade e a paródia na narrativa A força do destino; onde houve um estudo voltado para intertextualidade, a paródia, a polifonia e a metanarrativa. Para compreender o trágico fizemos um estudo a partir de Aristóteles. Já para analisarmos o trágico na obra corpus, trilhamos o caminho a partir dos estudos em Hegel e Friedrich Nietzsche, teóricos aplicados no que se refere à relação de cada um à tragédia moderna. Quanto a tragicomédia elencamos Plauto e Terêncio, Umberto Eco, Bakhtin e outros estudiosos. Tecida por um significativo contexto intertextual, paródico, polifônico e metanarrativo fizemos um estudo embasado em Bakthin. Observamos que Nélida Piñon, nesta obra (re)cria de modo autoconsciente os limites entre o real e o ficcional, tornando todo o processo visível para o leitor. A partir dessas teorias entre tragédia, tragicomédia e intertextualidade, observamos um singular construto que intensifica e transgredi para uma obra contemporânea.
Abstract: This work seeks to investigate the presence of tragedy and tragicomedy theoregh intertextuality in the work A força do destino , of Nélida Piñon. This work, published in 1977, maintains intrinsic relationship with the opera of Giuseppe Verdi, staged in 1862, based on the Spanish drama, entitled Don Álvaro the La Forza del destino, from the namesake title, the characters with identical names-Álvaro, Leonora, Corral, Marquis de Calatrava and Carlos, the similarity of historical time and geographical spaces, the maintenance of sequential units and actions of the original history of the opera. The objective is to develop a critical study in which the contexts in question are demonstrated. Thus, the work wasdivided into three chapters: in the first, we analyze the tragedy in its evolutions. In this perspective, we have made a journey on the tragic: the tragic imitation of the actions in Western culture; Of the opera in its tragic aspect to the tragicomedy of contemporary narrative. In the second chapter the study was carried out in the context in which we analyzed the opera of Verdi in the strength of the destiny in its innovative process, we seek to understand in a synthesized way the opera in its historical context, and the opera and the Mímese narrative. In the third chapter, we looked at the question of Intertextuality and parody in the narrative the strength of destiny; where there was, a study focused on intertextuality, parody, polyphony and Metanarrative. To understand the tragic we did a study from Aristotle. Already to analyze the tragic in the corpus work, we walk the path from the studies in Hegel and Friedrich Nietzsche, applied theorists with regard to the relation of each one to the modern tragedy. As for tragicomedy we Plautus and Terentius, Umberto Eco, Bakthin and other scholars of this subject, woven by a significant intertextual context, parodic, polyphonic and metanarrative, we did a study based on Bakthin and other theorists who Take care of the matter. We note that Nélida Piñon, in this work (re) creates in a self-conscious way the boundaries between the real and the fictional, making the whole process visible to the reader. From these theories between tragedy, tragicomedy and intertextuality, we observe a singular construct that intensifies and transgresses into a contemporary work.
Palavras-chave: Intertextualidade. Ópera. Paródia. Polifonia. Tragicomédia.
Intertextuality. Opera. Parody. Polyphony. Tragicomedy.
Área(s) do CNPq: LINGUISTICA, LETRAS E ARTES::LETRAS
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de Goiás
Sigla da instituição: PUC Goiás
Departamento: Escola de Formação de Professores e Humanidade::Curso de Letras
Programa: Programa de Pós-Graduação STRICTO SENSU em Letras
Citação: Ramos, Silvia do Nascimento Cardoso. O TRÁGICO NA REESCRITURA DE NÉLIDA PIÑON EM A FORÇA DO DESTINO: DA ÓPERA À TRAGICOMÉDIA. 2018. 95 f. Dissertação (Programa de Pós-Graduação STRICTO SENSU em Letras) - Pontifícia Universidade Católica de Goiás, Goiânia-GO.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede2.pucgoias.edu.br:8080/handle/tede/3918
Data de defesa: 21-Feb-2018
Appears in Collections:Mestrado em Letras

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
SILVIA DO NASCIMENTO CARDOSO RAMOS.pdfTexto Completo897,16 kBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.