???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede2.pucgoias.edu.br:8080/handle/tede/3957
Tipo do documento: Dissertação
Título: CORRELAÇÃO ENTRE SINTOMAS OSTEOMUSCULARES E QUALIDADE DE VIDA DE PROFESSORES DO ENSINO FUNDAMENTAL
Autor: Fernandes, Geyse Chrystine Pereira Souza 
Primeiro orientador: Almeida, Rogério José de
Primeiro membro da banca: Santos, Renata Carvalho dos
Segundo membro da banca: Vila, Vanessa da Silva Carvalho
Resumo: Objetivo: Analisar a correlação entre os sintomas osteomusculares e a qualidade de vida de professores do ensino fundamental da rede pública da cidade de Guanambi, Bahia. Métodos: Trata-se de estudo transversal analítico com abordagem quantitativa. A pesquisa foi realizada com 52 professores do ensino fundamental do município de Guanambi/BA. Foram utilizados os seguintes instrumentos: Questionário sociodemográfico ocupacional, Questionário Nórdico de Sintomas Osteomusculares (QNSO), Instrumento de avaliação da qualidade de vida – WHOQOL-Bref. Resultados: O perfil sociodemográfico ocupacional demonstrou predominância do sexo feminino (96.2%), a maioria (88,5%) com jornada de trabalho de 40 horas semanais e com 92,3% possuindo pós-graduação. Um total de 96,2% entendeu que seu trabalho tem risco à saúde e 65,4% afirmou que se cansa com frequência. Houve alta prevalência de sintomas osteomusculares (84,6%), principalmente em quatro partes do corpo: joelho, coluna lombar, ombro e pescoço. Também os afastamentos foram devido à essas mesmas partes. Na análise estatística dos sintomas osteomusculares em correlação ao perfil sociodemográfico ocupacional houve relação significativa entre o afastamento e se sentir cansado no trabalho (p = 0,04), evidenciando que quanto mais o sentimento de cansaço maior foi o escore de afastamento por problemas osteomusculares. No Whoqol-bref a qualidade de vida total (3,64 ±0,29), a percepção da qualidade de vida (3,75 ±0,44) e a satisfação pessoal (3,48 ±0,80) apresentaram boas médias com maior escore no domínio psicológico (4,74±0,42) e menor no domínio ambiental (3,71±0,35). A qualidade de vida total apresentou melhor escore, nos que afirmaram receber de quatro a seis salários mínimos (p = 0,03), para os que entendem que seu ambiente laboral possui riscos à saúde (p = 0,03), naqueles que referiram não se cansar no ambiente de trabalho (p < 0,001) e nos que praticavam atividade física (p = 0,020). A qualidade de vida total e o domínio físico foram afetados em todos os resultados de correlação com os sintomas osteomusculares. Conclusão: Os sintomas osteomusculares afetam diretamente a qualidade de vida dos professores do ensino fundamental do município de Guanambi.
Abstract: Objective: To analyze the correlation between musculoskeletal symptoms and the quality of life of primary school teachers in Guanambi, Bahia. Methods: This is an analytical cross-sectional study with a quantitative approach. The research was carried out with 52 elementary school teachers from the municipality of Guanambi / BA. The following instruments were used: Occupational sociodemographic questionnaire, Nordic Osteomuscular Symptom Questionnaire (QNSO), Quality of Life Assessment Tool - WHOQOL-Bref. Results: The occupational sociodemographic profile showed a predominance of females (96.2%), the majority (88.5%) with a workday of 40 hours per week and with 92.3% having a postgraduate degree. A total of 96.2% understood that their work is at risk to health and 65.4% said that they tire frequently. There was a high prevalence of musculoskeletal symptoms (84.6%), mainly in four parts of the body: knee, lumbar spine, shoulder and neck. Also the departures were due to these same parts. In the statistical analysis of the musculoskeletal symptoms in correlation with the occupational sociodemographic profile, there was a significant relation between the distance and feeling tired at work (p = 0.04), showing that the more the feeling of fatigue was the distance of musculoskeletal problems. In Whoqol-bref the total quality of life (3.64 ± 0.29), the perception of quality of life (3.75 ± 0.44) and personal satisfaction (3.48 ± 0.80) presented good averages with a higher score in the psychological domain (4.74 ± 0.42) and lower in the environmental domain (3.71 ± 0.35). Total quality of life presented a better score, in which they reported receiving from four to six minimum wages (p = 0.03), for those who believe that their work environment poses health risks (p = 0.03), in those who reported not to get tired in the work environment (p <0.001) and in those who practiced physical activity (p = 0.020). Total quality of life and physical domain were affected in all results correlating with musculoskeletal symptoms. Conclusion: Musculoskeletal symptoms directly affect the quality of life of primary school teachers in the municipality of Guanambi.
Palavras-chave: Qualidade de vida; Saúde do trabalhador; Transtornos traumáticos cumulativos.
Quality of life; Worker's health; Cumulative traumatic disorders.
Área(s) do CNPq: CIENCIAS DA SAUDE
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de Goiás
Sigla da instituição: PUC Goiás
Departamento: Escola de Ciências Médicas, Famacêuticas e Biomédicas::Curso de Biomedicina
Programa: Programa de Pós-Graduação STRICTO SENSU em Ciências Ambientais e Saúde
Citação: Fernandes, Geyse Chrystine Pereira Souza. CORRELAÇÃO ENTRE SINTOMAS OSTEOMUSCULARES E QUALIDADE DE VIDA DE PROFESSORES DO ENSINO FUNDAMENTAL. 2018.78 f. Dissertação (Programa de Pós-Graduação STRICTO SENSU em Ciências Ambientais e Saúde) - Pontifícia Universidade Católica de Goiás, Goiânia-GO.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede2.pucgoias.edu.br:8080/handle/tede/3957
Data de defesa: 12-Mar-2018
Appears in Collections:Mestrado em Ciências Ambientais e Saúde

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
GEYSE CHRYSTINE PEREIRA SOUZA FERNANDES.pdfTexto Completo992,4 kBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.