???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede2.pucgoias.edu.br:8080/handle/tede/4146
Tipo do documento: Dissertação
Título: Mães de Usuários do Crack: Fontes de Estresse e Estratégias de Enfrentamento
Título(s) alternativo(s): Crack users mothers: sources of stress and coping strategies.
Autor: Queiroz, Cintya Guimarães de 
Primeiro orientador: Ribeiro, Maysa Ferreira Martins
Segundo orientador: Prudente, Cejane Oliveira Martins
Primeiro membro da banca: Vila, Vanessa da Silva Carvalho
Segundo membro da banca: Vandenberghe, Luc
Terceiro membro da banca: Gervásio, Flávia Martins
Resumo: O crack, é um grande de saúde pública reflete na sociedade, nas famílias e principalmente nas mães que vivenciam a situação de ter um filho usuário. Neste estudo foi possível compreender quais foram as principais fontes de estresse materno e as principais estratégias de enfrentamento utilizadas pelas mães. Estudo com abordagem qualitativa e descritiva desenvolvido com o objetivo de conhecer as principais fontes de estresse das mães de filhos usuários de crack e como essas mães o enfrentam. Participaram do estudo 17 mães: 12 foram recrutadas por meio dos telefones cadastrados no Centro de Atenção Psicossocial de álcool e drogas (CAPSad) e, cinco indicadas pelas próprias participantes por meio do método amostral bola de neve. As entrevistas, realizadas no CAPSad ou no domicílio das participantes, seguiram um roteiro com quatro questões norteadoras. O conteúdo foi transcrito e analisado, sob o referencial da Teoria Fundamentada nos Dados. A codificação, a análise e a interpretação dos dados permitiram construir as categorias, subcategorias e o modelo teórico que explica o cenário vivido pelas mães de usuários do crack. As categorias centrais construídas foram: Fontes de estresse; Sintomas de estresse e Estratégias de enfrentamento (coping). As subcategorias foram: A descoberta: início do pesadelo para a mãe; Os efeitos da dependência do filho sobre a mãe; Conflitos familiares; Esgotamento emocional e físico; Batalha contra o vício: estratégias pessoais e busca por tratamento; Coping religioso e coping social. As mães vivenciaram diferentes e intensas fontes de estresse a partir do momento que descobrem que os filhos são dependentes. Elas enfrentaram um pesadelo dentro de casa, sentem-se culpadas, sofrem ao perceberem os efeitos que o crack provoca nos filhos, são vítimas de violência por parte dos filhos, vivem mergulhadas no medo e na insegurança. A família fica completamente desestruturada e as brigas são constantes. Na tentativa de recuperar o filho e trazer paz para a família as mães lançaram mão de algumas estratégias extremas e pouco aceitáveis socialmente, como, por exemplo, ter atitudes permissivas e financiar o vício, ou usar a violência física e verbal. Outras estratégias usadas, agora mais eficientes, foram buscar o tratamento, encontrar conforto por meio da religiosidade, da fé e do apoio dos amigos. Entretanto, como as mães possuem poucos recursos e encontraram pouco, ou nenhum, apoio nas redes que deveriam oferecer suporte elas ficaram esgotadas física e emocionalmente e anunciaram o seu adoecimento. Esses resultados poderão facilitar ou promover o encaminhamento das mães para uma assistência que atenda às suas necessidades específicas. O estudo também contribui com importante alerta aos profissionais da saúde no sentido de promover estratégias preventivas, não só para com os usuários do crack, mas também para as mães e demais familiares com filhos nessa situação.
Abstract: Crack is a major public health reflects on society, families and especially the mothers who experience the condition of having a child user. In this study it was possible to understand what were the main sources of maternal stress and the main coping strategies used by mothers. Study with qualitative and descriptive approach developed in order to know the main sources of stress mothers of crack users and children as these mothers face. Study with qualitative and descriptive approach developed in order to know the main sources of stress mothers of crack users and children as these mothers face. The study included 17 mothers 12 were recruited by means of registered phones in alcohol and drug Psychosocial Care Center (CAPSad) and five indicated by the participants themselves through the sampling method snowball. The interviews, conducted in CAPSad or domicile of the participants followed a script with four guiding questions. The content was transcribed and analyzed under the framework of Grounded Theory. The coding, analysis and interpretation of the data allowed the construction of categories, subcategories and the theoretical model that explains the scenario experienced by crack users mothers. The built central categories were: stress sources; Stress symptoms and coping strategies (coping). The subcategories are: Discovery: beginning of the nightmare for the mother; The effects of the child's dependence on the mother; family conflicts; emotional and physical exhaustion; Battle against addiction: personal strategies and seeking treatment; religious coping and social coping. Mothers experienced different and intense sources of stress from the moment they discover that the children are dependent. They faced a nightmare at home, they feel guilty, suffer to realize the effects that the crack causes in children are victims of violence by children, live immersed in fear and insecurity. The family is completely dysfunctional and the fights are Constant. While trying to retrieve the child and bring peace to the family mothers resorted to some extreme strategies and little socially acceptable, for example, have permissive attitudes and finance addiction, or use physical and verbal violence. Other strategies used now more efficient, were seeking treatment, find comfort through religion, faith and the support of friends. However, as mothers have few resources and found little or no support in the networks they should support them were exhausted physically and emotionally and announced their illness. These results may facilitate or promote the referral of mothers to assistance that meets their specific needs. The study also provides important warning to health professionals to promote preventive strategies, not only to crack users, but also for mothers and other family members with children in this situation.
Palavras-chave: Mães, Usuários de crack, Estresse, Coping.
Mothers, Crack users, Stress, Coping.
Área(s) do CNPq: CIENCIAS DA SAUDE::ENFERMAGEM
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de Goiás
Sigla da instituição: PUC Goiás
Departamento: Escola de Ciências Sociais e Saúde::Curso de Enfermagem
Programa: Programa de Pós-Graduação STRICTO SENSU em Atenção à Saúde
Citação: Queiroz, Cintya Guimarães de. Mães de Usuários do Crack: Fontes de Estresse e Estratégias de Enfrentamento. 2016. 78 f. Dissertação (Programa de Pós-Graduação STRICTO SENSU em Atenção à Saúde) - Pontifícia Universidade Católica de Goiás, Goiânia-GO.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede2.pucgoias.edu.br:8080/handle/tede/4146
Data de defesa: 3-Mar-2016
Appears in Collections:Mestrado em Atenção à Saúde

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Cintya Guimarães de Queiroz.pdfTexto Completo1,15 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.