???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede2.pucgoias.edu.br:8080/handle/tede/4153
Tipo do documento: Dissertação
Título: Características Epidemiológicas e Estratégias para a Prevenção da Doença Diarreica em Crianças Indígenas: Scoping Review
Título(s) alternativo(s): Epidemiological characteristics and strategies to prevent diarrheic disease in indigenous children: a scoping review.
Autor: Brito, Raquel Santos 
Primeiro orientador: Carmo Filho, José Rodrigues do
Primeiro coorientador: Souza, Adenícia Custódia Silva e
Primeiro membro da banca: Vila, Vanessa da Silva Carvalho
Segundo membro da banca: Neves, Heliny Carneiro Cunha
Resumo: Trata-se de um scoping review desenvolvido com objetivo de analisar as evidências científicas relacionadas a doença diarreica vivenciada por crianças indígenas e as estratégias que podem ser utilizadas para prevenir essa problemática. O scoping review foi conduzido segundo os pressupostos metodológicos de Arksey e O’Malley (2005) com as recomendações de Levac, Colquhoun e O’Brien (2010). Foram incluídos estudos com crianças indígenas, com diagnóstico de doença diarreica; ênfase nas características epidemiológicas e/ou no processo de implementação de intervenções relacionadas à prevenção; publicados entre janeiro de 2006 e junho de 2016. Foram utilizados os descritores controlados: Indigenous population; Child; Diarrhea; Dysentery; Epidemiology; Prevention, primary; e os descritores não controlados: Characteristic, epidemiologic study; Children. As bases de dados consultadas foram: Literatura Latino-Americana e do Caribe em Ciências da Saúde (LILACS), US National Library of Medicine Institute of Health (PubMed) e o Web of Science. Foram identificados inicialmente 268 estudos, e após a triagem com os critérios de elegibilidade foram selecionados seis estudos e identificados mais cinco por meio do reference tracking. A amostra final foi composta por onze artigos publicados entre os anos de 2007 e 2015. Somente três artigos tinham por objetivo investigar a doença diarreica em criança indígena, nos demais foram abordadas outras morbidades além da doença diarreica. A síntese resultou nas categorias temáticas: “Características epidemiológicas da doença diarreica em crianças indígenas” e “Estratégias de prevenção primaria e secundaria da doença diarreica em crianças indígenas”. Verificou-se nos estudos elevadas taxas de morbidade por doença diarreica em crianças indígenas, que são socialmente desfavorecidas, vivendo em condições precárias de higiene e saneamento básico. A diarreia infantil foi associada com o baixo nível econômico, a qualidade da água, a defecação no quintal, o não higienizar as mãos e a falta de higiene no geral. Entre as estratégias de prevenção primaria estão o saneamento básico, educação em saúde para hábitos de higiene, controle de animais, amamentação, suplementação com zinco, vitaminas e vacina Rotavírus. Na prevenção secundaria incluem o uso de soluções de reidratação oral, alimentação adequada, prescrição de antimicrobianos, reposição de fluidos intravenosos com correção da glicemia e eletrólitos em casos graves. Conclui-se que essas recomendações são aplicáveis tanto a crianças indígenas ou não indígenas, tendo em vista que os fatores causais e estratégias de prevenção são as mesmas. Entretanto, deve haver o fortalecimento das políticas públicas voltadas aos indígenas, garantindo o acesso á saúde, um cuidado holístico, visando a cultura com respeito, mas abordados os aspectos que influencia no surgimento da doença diarreica. Verificou-se que mundialmente, são escassas as publicações direcionadas ao estudo dessa problemática. Os estudos foram principalmente de natureza descritiva e poucos apresentaram uma discussão aprofundada na complexa realidade vivenciada por esse grupo social.
Abstract: A scoping review was developed to analyze the scientific evidence on diarrheic disease experienced by indigenous children and the strategies that can be used to prevent this problem. The scoping review was conducted according to the methodological premises of Arksey and O’Malley (2005), including the recommendations by Levac, Colquhoun and O’Brien (2010). Studies of indigenous children were included who had been diagnosed with diarrheic disease; with emphasis on the epidemiological characteristics and/or the implementation process of preventive interventions; published between January 2006 and June 2016. The following controlled descriptors were used: Indigenous population; Child; Diarrhea; Dysentery; Epidemiology; Prevention, primary; and the non-controlled descriptors: Characteristic, epidemiologic study; Children. The databases reviewed were: Literatura Latino-Americana e do Caribe em Ciências da Saúde (LILACS), US National Library of Medicine Institute of Health (PubMed) and the Web of Science. Initially, 268 studies were identified and, after applying the eligibility criteria, six studies were selected, and five additional studies were identified through reference tracking. The final sample consisted of 11 articles, published between 2007 and 2015. Only three articles were intended to investigate diarrheic disease in indigenous children. In the remainder, other diseases than diarrhea were discussed. The synthesis resulted in the following thematic categories: “Epidemiological characteristics of diarrheic disease in indigenous children” and “Primary and secondary prevention strategies of diarrheic disease in indigenous children”. In the studies, high morbidity rates due to diarrhea were verified in indigenous children, who are socially disadvantaged, living in precarious hygiene and basic sanitation conditions. Childhood diarrhea was associated with a low economic level, water quality, defecation in the garden, lack of hand washing, and lack of hygiene in general. The primary prevention strategies include basic sanitation, health education for hygiene habits, animal control, breastfeeding, zinc supplementation, vitamins and vaccination against Rotavirus. The secondary prevention strategies include the use of oral rehydration solutions, adequate diet, prescription of antimicrobial agents, intravenous fluid replacement with glucose and electrolyte correction in severe cases. In conclusion, these recommendations are applicable to indigenous or non-indigenous children, as the causal factors and prevention strategies are the same. Nevertheless, the public policies focused on indigenous people need strengthening, guaranteeing the access to health, holistic care, aiming for culture with respect, but addressing the aspects that influence that emergence of diarrheic disease. As verified, around the global, publications on the study of this problem are scarce. The studies were mainly descriptive and few of them presented an in-depth discussion in the complex reality of this social group.
Palavras-chave: População indígena, Criança, Diarreia, Epidemiologia, Prevenção primária.
Indigenous population, Child, Diarrhea, Epidemiology, Primary prevention.
Área(s) do CNPq: CIENCIAS DA SAUDE::ENFERMAGEM
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de Goiás
Sigla da instituição: PUC Goiás
Departamento: Escola de Ciências Sociais e Saúde::Curso de Enfermagem
Programa: Programa de Pós-Graduação STRICTO SENSU em Atenção à Saúde
Citação: Brito, Raquel Santos. Características Epidemiológicas e Estratégias para a Prevenção da Doença Diarreica em Crianças Indígenas: Scoping Review. 2016. 64 f. Dissertação (Programa de Pós-Graduação STRICTO SENSU em Atenção à Saúde) - Pontifícia Universidade Católica de Goiás, Goiânia-GO.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede2.pucgoias.edu.br:8080/handle/tede/4153
Data de defesa: 21-Dec-2016
Appears in Collections:Mestrado em Atenção à Saúde

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Raquel Santos Brito.pdfTexto Completo867,7 kBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.