???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede2.pucgoias.edu.br:8080/handle/tede/4169
Tipo do documento: Dissertação
Título: Efeitos de Intervenções Ergonômicas nos Sintomas Osteomusculares, Capacidade para o Trabalho e Qualidade de Vida dos Trabalhadores de uma Indústria Têxtil
Autor: Andrade, Marcela Alves 
Primeiro orientador: Prudente, Cejane Oliveira Martins
Primeiro membro da banca: Hamu, Tânia Cristina Dias da Silva
Segundo membro da banca: Souza, Adenícia Custódia Silva e
Resumo: Tarefas desempenhadas pelos trabalhadores industriais têm padrões de movimentos prejudiciais à saúde devido sobretudo a intensidade e recursos tecnológicos. A exposição à atividades laborais impróprias e má postura durante o trabalho são alguns fatores que podem acarretar comprometimentos osteomusculares. As intervenções ergonômicas são recursos utilizados para prevenir e reduzir os impactos destes agravos à saúde. A dissertação foi construída na modalidade artigo científico, com o objetivo de avaliar os efeitos de intervenções ergonômicas nos sintomas osteomusculares, na capacidade para o trabalho e na qualidade de vida de trabalhadores de indústria têxtil. O primeiro artigo trata de uma revisão sistemática que objetivou analisar os efeitos de intervenções ergonômicas nos sintomas osteomusculares de trabalhadores de indústrias. Dois pesquisadores independentes realizaram a busca utilizando a mesma combinação dos descritores, musculoskeletal diseases and ergonomics or “human engineering” and workers, em português, inglês e espanhol nas bases de dados eletrônicas Biblioteca Virtual em Saúde (BVS) e United States National Library of Medicine (PubMED), com estudos publicados entre 2007 e 2016, em português, inglês ou espanhol; artigos do tipo ensaio clínico randomizado que avaliaram os efeitos da ergonomia nos sintomas osteomusculares, através do Questionário Nórdico de Sintomas Osteomusculares (QNSO); e cuja amostra fosse de trabalhadores de indústrias. Foram excluídos os artigos repetidos, que não concluíram os resultados, revisões da literatura, editoriais, cartas, comentários, relato de caso isolado, dissertações ou teses. Fizeram parte da amostra 06 artigos. Cinco estudos apresentaram resultados positivos das intervenções ergonômicas na redução dos sintomas osteomusculares. Ficando evidente que ao executar um protocolo de intervenção dentro da indústria, de forma monitorada e controlada os resultados são melhores; associar correções nos postos de trabalho e ergonomia de conscientização também são mais eficazes; intervenções exclusivas de conscientização foram eficazes com carga horária mínima de 05 horas. O segundo artigo teve como objetivo verificar os efeitos de intervenções ergonômicas nos sintomas osteomusculares, capacidade para o trabalho e qualidade de vida de trabalhadores de indústria têxtil. Trata-se de um estudo analítico e transversal, realizado em duas indústrias têxteis, o grupo de estudo com 58 trabalhadores (que realiza intervenções ergonômicas de conscientização e ginástica laboral) e o outro, o controle, com 49 trabalhadores (que não realiza intervenções ergonômicas de conscientização e ginástica laboral). Foram utilizados os instrumentos: ficha de perfil sociodemográfico e laboral, Índice de Capacidade para o Trabalho (ICT), Questionário 12-Item Short-Form Health Survey (SF-12) e QNSO. Os resultados mostraram que os trabalhadores do grupo de estudo tiveram melhor capacidade para o trabalho nos domínios capacidade atual para o trabalho, perda estimada para o trabalho, faltas ao trabalho, prognóstico próprio e recursos mentais. A qualidade de vida teve melhores resultados no grupo de estudo no componente mental e no domínio saúde mental. O grupo de estudo referiu maior frequência de sintomas osteomusculares nos últimos 12 meses em pescoço, região lombar e quadril e nos últimos 07 dias em tornozelo. As intervenções ergonômicas de conscientização e ginástica laboral mostraram-se eficazes na capacidade para o trabalho e na qualidade de vida dos trabalhadores; o mesmo não pode ser considerado para os sintomas osteomusculares. A realização de intervenções em ergonomia em trabalhadores do setor têxtil pode ser considerado eficaz para a saúde mental e melhoria da qualidade de vida.
Abstract: Tasks performed by industrial workers have patterns of movements detrimental to health due mainly to the intensity and technological resources. Exposure to improper work activities, poor posture during work are some factors that can lead to musculoskeletal disorders. The dissertation was constructed in scientific article, with the objective of measure the effects of ergonomic interventions on musculoskeletal symptoms, the ability to work and the quality of life of workers in the textile industry. The first article deals with a systematic review that aimed to analyze the effects of ergonomic interventions on the musculoskeletal symptoms of industrial workers. Two independent researchers conducted the search using the same combination of descriptors, musculoskeletal diseases and ergonomics or "human engineering" and workers, in Portuguese, English and Spanish in the electronic databases Biblioteca Virtual em Saúde (BVS) and United States National Library of Medicine (PubMED), with studies published between 2007 and 2016, in Portuguese, English or Spanish; randomized clinical trial articles that evaluated the effects of ergonomics on musculoskeletal symptoms through the Nordic Musculoskeletal Questionnaire (NMQ); and whose sample was of workers of industries. Repeated articles, which did not conclude the results, literature reviews, editorials, letters, comments, isolated case reports, dissertations or theses were excluded. 06 articles were included in the sample. Five studies presented positive results of ergonomic interventions in the reduction of musculoskeletal symptoms. It is evident that in executing an intervention protocol within the industry, in a monitored and controlled manner the results are better; associating job corrections and awareness raising ergonomics are also more effective; exclusive awareness interventions were effective with a minimum work load of 5 hours. The second article aimed to verify the effects of ergonomic interventions on musculoskeletal symptoms, work capacity and quality of life of workers in the textile industry. It is an analytical and cross-sectional study, carried out in two textile industries, the study group with 58 workers (that performs ergonomic interventions of awareness and work-related gymnastics) and the other, the control, with 49 workers (who do not perform ergonomic interventions of awareness). The instruments were: sociodemographic and occupational profile, Work Ability Index (WAI), Questionnaire 12-Short-Form Health Survey (SF-12) and NMQ. The results showed that the workers in the study group were better able to work in the domains of current capacity for work, estimated loss of work, absenteeism, self prognosis and mental resources. Quality of life had better results in the study group in the mental component and mental health domain. The study group reported a higher frequency of musculoskeletal symptoms in the last 12 months in the neck, lower back and hip and in the last 07 days in the ankle. The ergonomic interventions of awareness and work gymnastics have proved to be effective in the capacity for work and the quality of life of the workers; the same can not be considered for musculoskeletal symptoms. The realization of interventions in ergonomics in workers of the textile sector can be considered effective for the mental health of the workers and improvement of the quality of life.
Palavras-chave: Capacidade para o trabalho, qualidade de vida, sintomas osteomusculares, ergonomia, engenharia humana, trabalhadores.
Work ability; quality of life; musculoskeletal diseases; ergonomics; human engineering; workers.
Área(s) do CNPq: CIENCIAS DA SAUDE::ENFERMAGEM
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de Goiás
Sigla da instituição: PUC Goiás
Departamento: Escola de Ciências Sociais e Saúde::Curso de Enfermagem
Programa: Programa de Pós-Graduação STRICTO SENSU em Atenção à Saúde
Citação: Andrade, Marcela Alves. Efeitos de Intervenções Ergonômicas nos Sintomas Osteomusculares, Capacidade para o Trabalho e Qualidade de Vida dos Trabalhadores de uma Indústria Têxtil. 2018. 106 f. Dissertação (Programa de Pós-Graduação STRICTO SENSU em Atenção à Saúde) - Pontifícia Universidade Católica de Goiás, Goiânia-GO.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede2.pucgoias.edu.br:8080/handle/tede/4169
Data de defesa: 13-Mar-2018
Appears in Collections:Mestrado em Atenção à Saúde

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Marcela Alves Andrade.pdfTexto Completo2,47 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.