???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede2.pucgoias.edu.br:8080/handle/tede/4170
Tipo do documento: Dissertação
Título: Autorrelato de Qualidade de Vida de Adolescentes com Paralisia Cerebral
Título(s) alternativo(s): Quality of life report of adolescents with cerebral palsy
Autor: Garcia, Nathalia Ribeiro 
Primeiro orientador: Ribeiro, Maysa Ferreira Martins
Primeiro membro da banca: Vitorino, Priscila Valverde de Oliveira
Segundo membro da banca: Brasil, Virginia Visconde
Resumo: A paralisia cerebral é a principal causa de deficiência motora na infância. A avaliação da autopercepção da qualidade de vida durante a adolescência, fase singular, marcada por inúmeras transformações físicas e emocionais, em jovens com paralisia cerebral é importante, pois ainda é incipiente esse enfoque na literatura. Esta avaliação contribuirá para o empoderamento desta população, uma vez que os adolescentes estarão ativos no processo de construção do conhecimento sobre sua condição de saúde. Trata-se de um estudo transversal, descritivo, cujo objetivo foi avaliar a qualidade de vida de adolescentes com paralisia cerebral. A variável dependente foi a qualidade de vida e constituíram variáveis independentes: faixa etária; estar matriculado em escola; natureza escolar da escola; distribuição do acometimento motor; nível do Sistema de Classificação da Função Motora Grossa (GMFCS) e possuir marcha. Para avaliar a qualidade de vida, utilizou-se o instrumento PedsQL 3.0, módulo específico para paralisia cerebral. Compuseram a amostra 101 adolescentes com paralisia cerebral que participavam de atividades de reabilitação em instituições filantrópicas e/ou públicas na cidade de Goiânia-GO. Os resultados encontrados demonstram que a maioria dos adolescentes era do sexo masculino (57,4%); apresentava marcha (77,2%), era espástica (61,4%) e estava matriculada em escola regular (69,6%). Os domínios do PedsQL 3.0 com maiores escores e, portanto, melhor percepção de qualidade de vida, foram “Dor”, seguido de “Atividades cotidianas”, e os de escores menores, “Fadiga” e “Atividades escolares”. Adolescentes mais jovens, de 10 a 14 anos, apresentaram maiores escores nos domínios “movimento e equilíbrio”, “alimentação” e “fala e comunicação”. Aqueles matriculados em escolas obtiveram maiores escores nos domínios “atividades escolares” e “movimento e equilíbrio”. Estudantes de escola regular alcançaram maiores escores nos domínios “alimentação” e “fala e comunicação” e aqueles classificados como diplégicos, nos domínios “atividade cotidiana” e “alimentação”. Os participantes classificados nos níveis I GMFCS apresentaram maiores escores no domínio “atividades cotidianas”, quando comparados ao nível IV, e os andantes nos domínios de “atividades cotidianas” e “movimento e equilíbrio”. Conclui-se que os adolescentes de até 14 anos, que estudavam em escola regular, possuíam marcha e eram classificados no nível I apresentaram melhor percepção da qualidade de vida. Tais achados evidenciam a necessidade de estratégias de intervenção em saúde que contribuam para melhora da qualidade de vida, com enfoque na assistência de adolescentes mais velhos, inserção social para aqueles com maior comprometimento motor e melhor acessibilidade dos cadeirantes.
Abstract: Cerebral palsy is the major cause of motor impairment in childhood. The importance of evaluating the quality of life during adolescence, from the selfperception perspective, relies on it being a singular stage of life, marked by numerous physical and emotional transformations in young people with cerebral palsy, also it is a rarely addressed subject in literature. This perspective promotes the empowerment of this population, as they actively participate in the process of constructing information about their health condition. This is a descriptive crosssectional study, with the objective to evaluate the quality of life of adolescents with cerebral palsy. The dependent variable was the quality of life and the independent variables were: age group; to be enrolled in school; the nature of the school; the distribution of motor involvement; the GMFCS and to have gait.The instrument used to evaluate the quality of life was PedsQL 3.0, a specific module for cerebral palsy. The sample consisted of 101 adolescents with cerebral palsy who attended rehabilitation activities in philanthropic and / or public institutions in the city of Goiania-GO. The results showed that the majority of adolescents were males (57.4%); (77.2%), spastic (61.4%) and enrolled in a regular school (69.6%). The PedsQL domains of highest scores were "Pain" followed by "Daily activities", while those with lower scores were "Fatigue" and "School activities". Younger adolescents, from 10 to 14 years old, presented higher quality of life scores in the "movement and balance", "feeding" and “speech and communication” domains. Individuals who were enrolled in school showed higher scores for the domains "school activities" "movement and balance".Regular school students showed higher scores for "feeding" and "speech and communication" domains.Diplegic adolescents showed higher scores for the domains "daily activity" and "feeding". There was a difference in the quality of life of GMFCS individuals with higher scores for level I in relation to level IV, for the domain "daily activities". There was difference for those with higher scores for the domains of "daily activities" and "movement and balance".It was concluded that adolescents up to the age of 14, who studied in a regular school, that had gait, and were classified in level I, presented a better quality of life. These findings point to a need of new actions, aimed to the specific needs of this population.
Palavras-chave: Adolescência, Qualidade de vida, Paralisia Cerebral.
Adolescence, Quality of life, Cerebral Palsy.
Área(s) do CNPq: CIENCIAS DA SAUDE::ENFERMAGEM
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de Goiás
Sigla da instituição: PUC Goiás
Departamento: Escola de Ciências Sociais e Saúde::Curso de Enfermagem
Programa: Programa de Pós-Graduação STRICTO SENSU em Atenção à Saúde
Citação: Garcia, Nathalia Ribeiro. Autorrelato de Qualidade de Vida de Adolescentes com Paralisia Cerebral. 2019. 102 f. Dissertação (Programa de Pós-Graduação STRICTO SENSU em Atenção à Saúde) - Pontifícia Universidade Católica de Goiás, Goiânia-GO.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede2.pucgoias.edu.br:8080/handle/tede/4170
Data de defesa: 15-Mar-2018
Appears in Collections:Mestrado em Atenção à Saúde

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Nathália Ribeiro Garcia.pdfTexto Completo11,83 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.