???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede2.pucgoias.edu.br:8080/handle/tede/4270
Tipo do documento: Dissertação
Título: Banco de Dados de Perfis Genéticos Y específicos como Ferramenta na Investigação de Crimes Sexuais
Autor: Arão, Grasielly de Oliveira Lázaro e 
Primeiro orientador: Vieira, Thaís Cidália
Primeiro coorientador: Godinho, Neide Maria de Oliveira
Primeiro membro da banca: Gigonzac, Marc Alexandre Duarte
Segundo membro da banca: Barcelos, Rejane da Silva Sena
Resumo: Considerando que a grande maioria dos casos de crimes sexuais envolvem homens como perpetradores do crime, os marcadores moleculares Y-STR tem se mostrado valiosos no processo de investigação criminal. O cromossomo Y tem sido promissor quando o objetivo é a identificação da fonte masculina de DNA da amostra analisada, especialmente quando esta apresenta-se com ínfima quantidade ou em mistura com material genético de origem feminina, exemplos típicos de esfregaços vaginais provenientes de estupro. Sabendo ainda que crimes de violência sexual têm como característica a reincidência, constituindo crimes em série, o presente trabalho propôs a criação de um Banco in house de Vestígios de Perfis Genéticos para os marcadores STR do cromossomo Y (BVPG-YSTR), com aplicação na elucidação de crimes sexuais ocorridos no estado de Goiás. No estudo foi feito a análise documental de 2.109 casos de violência sexual com resultado positivo para a pesquisa citológica de espermatozoide, registrados na Superintendência da Polícia Técnico-Científica do Estado de Goiás, compreendendo o período de 2004 a julho de 2018. Submeteu-se a exames de DNA amostras relacionados a 271 casos. A extração de DNA foi dada com lise diferencial por método orgânico ou com o uso de PrepFiler Express™ (Applied Biosystems®), a quantificação de DNA foi realizada por PCR em Tempo Real e a amplificação com kits comerciais multiplex AmpFlSTR®Yfiler™ (Applied Biosystems®) ou PowerPlex® Y23 (Promega) ou Yfiler™ Plus (Applied Biosystems®). Os produtos da amplificação foram separados por eletroforese capilar no analisador genético ABI 3500® (Applied Biosystems®). Do total de 2109 casos analisados, 54,7% foram perpetrados na área circunscricional da regional de Goiânia. O maior número de registros ocorreu no ano de 2009. E em 55,7% dos casos, as amostras coletadas foram oriundas do canal vaginal da vítima. Considerando os resultados dos exames de DNA, em 252 casos obteve-se perfil haplotípico do agressor, e 168 eram provenientes de ocorrências em que não havia suspeitos. A inserção de 252 perfis haplotípicos no BVPG-YSTR retornou com 85 matches entre vestígios de crimes de violência sexual, envolvendo 17 agressores e 55 vítimas, perfazendo uma taxa de coincidência de 33,7%. Em 18,1% dos casos, as coincidências foram reportadas exclusivamente pelo BVPG-YSTR. Dentre os crimes em série identificados pelo BVPGYSTR, na maioria dos casos o autor cometeu duas vezes o delito de estupro. A distância temporal entre casos reincidentes variou entre 0 e 2151 dias. A análise da distribuição geográfica dos crimes em série mostrou que, em regra geral, não há deslocamento intermunicipal do autor. Na análise dos 252 casos de agressão sexual, 82 foram perpetradas contra vítimas vulneráveis. A capacidade de discriminação (CD) do conjunto de 17 marcadores Y-STR para a população do estado de Goiás foi 0,9819. Os painéis com 23 e 27 marcadores Y-STR apresentaram CD igual a 1. Observou-se 5 falsos matches em um total de 277 amostras tipadas com 17 marcadores Y-STR. Dessa forma, o estudo demonstrou que o uso do BVPG-YSTR mostrou promissor no auxílio das investigações criminais.
Abstract: Given that the vast majority of sex crimes involve men as crime perpetrators, molecular markers Y-STR can be valuable in the criminal investigation process. The Y chromosome has been promising when the objective is to identify the male DNA source in the analyzed sample, especially when it is presented in small quantities or mixed with genetic material from female origin, which are rather typical in samples of vaginal smears from rape. In addition to the fact that sexual assaults have a recurrent pattern, constituting serial crimes, the present work proposes the creation of an in-house Database of Genetic Profiles Trace for YSTR markers (BVPG-YSTR), in order to elucidate sex crimes occurred in the state of Goiás (Central Brazil). The study documented 2,109 cases of sexual violence with a positive result for cytological spermatozoa research, registered in the Scientific Police of Goiás State, comprising the period of 2004 to July 2018. DNA extraction was given with differential lysis by organic method or with the use of PrepFiler Express ™ (Applied Biosystems®), DNA quantification was performed by Real-time PCR and amplification with AmpFlSTR®Yfiler ™ multiplex kits (Applied Biosystems®) or PowerPlex® Y23 (Promega) or Yfiler ™ Plus (Applied Biosystems®). The amplification products were separated by capillary electrophoresis in the ABI 3500® Genetic Analyzer (Applied Biosystems®). Of the total of 2,109 analyzed cases, 54.7% were perpetrated in the circumscribed surroundings of Goiânia. The highest number of records occurred in 2009. And in 55.7% of the cases, the samples collected came from the victim's vaginal duct. Samples related to 271 cases were submitted to DNA exams. Considering the results of the DNA tests, in 252 cases of sexual assault were obtained the haplotypic profiles of the rapist, and 168 came from occurrences in which there were no suspects. The insertion of 252 haplotypic profiles in the BVPG-YSTR resulted in 85 matches between traces of crimes of sexual violence, involving 17 aggressors and 55 victims, resulting in a coincidence rate of 33.7%. In 18.1% of the cases, coincidences were reported exclusively by the BVPG-YSTR. Among the serial crimes identified by the BVPG-YSTR, in most cases the perpetrator raped on two different occasions. The temporal distance between intermittent cases ranged from 0 to 2151 days. The analysis of the geographical distribution of serial crimes showed that, as a general rule, there is no displacement of the sex offender. In the analysis of the 252 cases of sexual assault, 82 were perpetrated against vulnerable victims. The discrimination capacity (CD) of the set of 17 Y-STR markers for the population of Goiás was 0.9819. The panels with 23 and 27 Y-STR markers showed CD equal to 1. Five false matches were observed among in 277 samples which were submitted for analysis using 17 YSTR markers. Thus, the usage of BVPG-YSTR looked promising as far as aiding criminal investigations is concerned.
Palavras-chave: Cromossomo Y. Crime Sexual. Banco de Perfis Y-STR. Investigação Criminal. Genética Forense.
Chromosome Y. Sex Crime. Profile Bank Y-STR. Criminal investigation. Forensic Genetics.
Área(s) do CNPq: CIENCIAS BIOLOGICAS::GENETICA
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de Goiás
Sigla da instituição: PUC Goiás
Departamento: Escola de Ciências Agrárias e Biológicas::Curso de Biologia Bacharelado
Programa: Programa de Pós-Graduação STRICTO SENSU em Genética
Citação: Arão, Grasielly de Oliveira Lázaro e. Banco de Dados de Perfis Genéticos Y específicos como Ferramenta na Investigação de Crimes Sexuais. 2019. 111 f. Dissertação (Programa de Pós-Graduação STRICTO SENSU em Genética) - Pontifícia Universidade Católica de Goiás, Goiânia-GO.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede2.pucgoias.edu.br:8080/handle/tede/4270
Data de defesa: 11-Mar-2019
Appears in Collections:Mestrado em Genética

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Grasielly de Oliveira Lázaro e Arão.pdfTexto Completo3,04 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.