???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede2.pucgoias.edu.br:8080/handle/tede/4393
Tipo do documento: Dissertação
Título: Fatores ambientais e sociodemográficos associados à fadiga e à Síndrome de Burnout em professores do ensino médio de escolas públicas
Título(s) alternativo(s): Environmental and sociodemographic factors associated with fatigue and burnout syndrome in public high school teachers
Autor: Abadia, Lígia Emília de 
Primeiro orientador: Almeida, Rogério José de
Primeiro membro da banca: Cordeiro, Jacqueline Andréia Bernardes Leão
Segundo membro da banca: Borges, Leonardo Luiz
Resumo: No meio das atividades ocupacionais, a docência é uma das profissões que apresentam uma série de conhecimentos fundamentados e com várias ferramentas que com o tempo interferem na vida cotidiana dos indivíduos. O objetivo geral deste estudo foi analisar os fatores ambientais e sociodemográficos associados à fadiga e à Síndrome de Burnout em professores do ensino médio de escolas da rede pública da região noroeste da cidade de Goiânia/GO. Trata-se de um estudo transversal analítico com abordagem quantitativa. Para a coleta de dados foram utilizados um questionário e duas escalas psicométricas que permitiram a investigação dos dados ambientais e sociodemográficos e dos escores da Síndrome de Burnout e de fadiga. Participaram da pesquisa 127 professores do ensino médio de escolas estaduais. Os resultados evidenciaram a faixa predominante foi de professores até 35 anos (49,6%). Em sua maioria do sexo feminino (61,4%), casados (56,71%) e com filhos (53,5%). No ambiente organizacional, (81,9%) acreditavam que o ambiente de trabalho trazia algum risco à saúde. Os níveis mais altos de fadiga foram identificados entre aqueles com idade acima 35 anos (p = 0,0349), sexo feminino (p = 0,0119) e nos professores que afirmaram que tinham menos de sete horas de sono (p = 0,0428). A correlação de Pearson entre os níveis de fadiga e os escores das dimensões do MBI-ED (Maslach Burnout Inventory), identificou-se uma correlação positiva entre fadiga e EE (Exaustão Emocional) (r = 0,6838; p < 0,0001), entre fadiga e DE (Despersonalização) (r = 0,4030; p < 0,0001) e inversamente proporcional entre fadiga e RP (Realização Profissional) (r = - 0,3186; p = 0,0003). Conclui-se que diversos fatores, tanto ambientais quanto sociodemográficos estão associados a maiores escores nas dimensões que compõem a Síndrome de Burnout, com maiores níveis de fadiga e que há uma correção positiva entre esses dois agravos à saúde do professor.
Abstract: In the midst of occupational activities, teaching is one of the professions that present a series of knowledge grounded and with various tools that over time interfere in the daily lives of individuals. The aim of this study was to analyze the environmental and sociodemographic factors associated with fatigue and Burnout Syndrome in high school teachers of public schools in the northwest of Goiânia/GO. This is an analytical cross-sectional study with a quantitative approach. For data collection, a questionnaire and two psychometric scales were used that allowed the investigation of environmental and sociodemographic data and the scores of Burnout Syndrome and fatigue. A total of 127 high school teachers from state schools participated in the research. The results showed the predominant range was teachers up to 35 years old (49.6%). Mostly female (61.4%), married (56.71%) and with children (53.5%). In the organizational environment, (81.9%) believed that the work environment brought some health risk. The highest levels of fatigue were identified among those over 35 (p = 0.0349), female (p = 0.0119) and teachers who stated that they had less than seven hours of sleep (p = 0, 0428).Pearson's class between fatigue levels and MBI-ES (Maslach Burnout Inventory) dimension scores, a positive correlation was identified between fatigue and EE (Emotional Exhaustion) (r = 0.6838; p <0.0001), between fatigue and ED (Depersonalization) (r = 0.4030; p <0.0001) and inversely proportional between fatigue and PR (Professional Achievement) (r = - 0.3186; p = 0.0003). Those individuals with scarcity, with more individuals with multiple sclerosis, have higher levels of fatigue and can be corrected in a health problem
Palavras-chave: Ambiente de Trabalho; Esgotamento profissional; Esgotamento psicológico; Instituições acadêmicas.
Working environment; Burnout, professional; Burnout, psychological; Schools.
Área(s) do CNPq: CIENCIAS DA SAUDE
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de Goiás
Sigla da instituição: PUC Goiás
Departamento: Escola de Ciências Médicas, Famacêuticas e Biomédicas::Curso de Biomedicina
Programa: Programa de Pós-Graduação STRICTO SENSU em Ciências Ambientais e Saúde
Citação: Abadia, Lígia Emília de. Fatores ambientais e sociodemográficos associados à fadiga e à Síndrome de Burnout em professores do ensino médio de escolas públicas. 2019. 73 f. Dissertação( Programa de Pós-Graduação STRICTO SENSU em Ciências Ambientais e Saúde) - Pontifícia Universidade Católica de Goiás, Goiânia.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede2.pucgoias.edu.br:8080/handle/tede/4393
Data de defesa: 29-Aug-2019
Appears in Collections:Mestrado em Ciências Ambientais e Saúde

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Lígia Emilia de Abadia.pdf2,64 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.