???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede2.pucgoias.edu.br:8080/handle/tede/4487
Tipo do documento: Tese
Título: "Sou fundadeira dessa cidade": identidade, resistências e empoderamento feminino na umbanda goianiense
Título(s) alternativo(s): "I am fundadeira of this city": identity, resistance and female empowerment in Umbanda Goianiense
Autor: Araújo, Claudete Ribeiro de 
Primeiro orientador: Quadros, duardo Gusmão de
Primeiro membro da banca: Matos, Maria Izilda Santos de
Segundo membro da banca: Nogueira, Léo Carrer
Terceiro membro da banca: Lemos, Carolina Teles
Quarto membro da banca: Silva, Rosemary Francisca Neves
Resumo: Esta pesquisa se insere na perspectiva da História das Religiões e apresenta a proposta da escrita da História da Umbanda na cidade de Goiânia. Ela se debruça no estudo de Centros de Umbanda fundados a partir da década de 50 que continuam ativos na realidade atual. Demonstra que houve uma resistência dos empobrecidos para fazer valer na nova cidade elementos de sua cultura religiosa, especificamente dentro da religião umbandista, sejam eles elementos de tradições católicas ou de tradições afro-brasileiras. Para isso, a organização e a linguagem religiosa da religião espirita, semelhantemente, foram apropriadas para que fornecesse uma aparência de religião lícita e institucional, aceitável na nova fisionomia social que se delineava naquela cidade moderna. Demonstra-se nesta pesquisa que mulheres iniciaram ou deram continuidade ao movimento umbandista na capital do estado de Goiás e que os Centros religiosos criados tiveram características diferentes, seguindo as orientações criativas de suas autoras, que creditavam tais idiossincrasias às suas entidades espirituais. Alguns dos Centros religiosos responderam às necessidades dos migrantes empobrecidos advindos da zona rural e de outras regiões do país em busca de melhores condições de vida; outros foram atendendo aos empobrecidos em busca de restituição de saúde, aparando-os, também com novas redes de solidariedades estabelecidas na nova realidade urbanizada. Tais mulheres líderes encontraram significados para suas vidas na religião umbandista e no desenvolvimento de sua mediunidade, o que lhes empoderaram e forneceram prestígio numa sociedade cheia de contradições sociais, raciais e de desigualdade de gênero. Utiliza-se a história oral de vida e a observação participante para conhecer as estratégias que a população foi encontrando na religião umbandista aonde salvaguardaram valores, costumes, palavras e ritos de diversas matrizes. Conclui-se que a Umbanda é parte integrante da historia de Goiânia, sendo as mulheres suas principais protagonistas e responsáveis pela manutenção cultural e pela criação de novos comportamentos religiosos necessários a sobrevivência dentro do universo multifacetado da capital goiana
Abstract: This research is inserted from the perspective of the History of Religions and presents the proposal of the writing of the History of Umbanda in the city of Goiânia. It focuses on the study of Umbanda Centers founded from the 1950s that remain active in today's reality. It demonstrates that there has been resistance from the impoverished to assert elements of their religious culture in the new city, specifically within the umbandista religion, whether they are elements of Catholic traditions or Afro-Brazilian traditions. For this, the organization and religious language of the spirit religion, similarly, were appropriate for providing an appearance of lawful and institutional religion, acceptable in the new social physiognomy that was outlined in that modern city. It is demonstrated in this research that women started or continued the umbandista movement in the state capital of Goiás and that the created religious centers had different characteristics, following the creative orientations of their authors, which they credited such idiosyncrasies to their spiritual entities. Some of the Religious Centers responded to the needs of impoverished migrants from the rural area and other regions of the country in search of better living conditions; others were given to the impoverished in search of health restitution, also trimming them, also with new networks of solidarity established in the new urbanized reality. Such leading women have found meanings for their lives in the umbandista religion and in the development of their mediumship, which empowered them and provided prestige in a society full of social, racial and gender inequality contradictions. The oral history of life and participant observation is used to know the strategies that the population was finding in the umbandista religion to safeguard the values, customs, words and rites of various matrices. It is concluded that Umbanda is an integral part of Goiânia's history, with women being its main protagonists and responsible for cultural maintenance and the creation of new religious behaviors necessary for survival within the universe multifaceted from the Capital of Goiás
Palavras-chave: Umbanda, Mulheres, Resistência Cultural, Goiânia
Umbanda, Women, Cultural Resistance, Goiânia.
Área(s) do CNPq: Ciências Humanas: Teologia
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de Goiás
Sigla da instituição: PUC Goiás
Departamento: Escola de Formação de Professores e Humanidade::Curso de Teologia
Programa: Programa de Pós-Graduação STRICTO SENSU em Ciências da Religião
Citação: Araújo, Claudete Ribeiro de. "Sou fundadeira dessa cidade": identidade, resistências e empoderamento feminino na umbanda goianiense. 2020. 468 f. Tese( Programa de Pós-Graduação STRICTO SENSU em Ciências da Religião) - Pontifícia Universidade Católica de Goiás, Goiânia - Go.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede2.pucgoias.edu.br:8080/handle/tede/4487
Data de defesa: 2-Mar-2020
Appears in Collections:Doutorado em Ciências da Religião
Doutorado em Ciências da Religião

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Claudete Ribeiro de Araújo.pdf17,93 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.