???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede2.pucgoias.edu.br:8080/handle/tede/4497
Tipo do documento: Dissertação
Título: O imaginário e o simbólico na formação do leitor: uma análise de A bolsa amarela, de Lygia Bojunga, e Ana Z., aonde vai você?, de Marina Colasanti
Título(s) alternativo(s): The imaginary and the symbolic in the formation of the reader: an analysis of Lygia Bojunga's The Yellow Bag and Ana Z., where are you going ?, by Marina Colasanti
Autor: Silva, Maristela Francelino da 
Primeiro orientador: Teixeira, Átila Silva Arruda
Primeiro membro da banca: Franca, Vanessa Gomes
Segundo membro da banca: Machado, Lacy Guraciaba
Resumo: O objetivo do presente trabalho é o de analisar o simbólico e o imaginário dentro das obras A bolsa amarela, e Ana Z., aonde vai você?, verificando como a literatura infantil pode contribuir para o processo de formação do leitor. Investigou-se que as imagens simbólicas, as alegorias e as metáforas em A bolsa amarela, de Lygia Bojunga, e Ana Z, aonde vai você?, de Marina Colasanti, colocam em perspectiva não apenas o processo de amadurecimento das protagonistas - Raquel e Ana, respectivamente, mas também possibilitam diferentes interpretações aos seus leitores. Embora as duas obras narrem histórias completamente distintas, ambas manifestam, no desenrolar dos acontecimentos, a afirmação das personagens e a utilização de imagens simbólicas que dão um caráter metafórico às narrativas. A partir do entendimento que Raquel e Ana tentam vencer seus medos e tornarem-se adultos seguros e responsáveis, importantes processos para os leitores jovens, observa-se que o jovem leitor pode se identificar com situações vividas pelas personagens e com isso desenvolver sua autonomia, além de superar conflitos. Assim, o procedimento adotado para a construção do estudo trata-se de uma revisão bibliográfica distribuída em três capítulos. O primeiro, dividido em três tópicos, aborda a formação do leitor e como esse processo de formação apresenta em sua complexidade a função educativa da literatura como desafio dentro e fora da sala de aula. Desse modo, são analisados primeiramente o processo de formação do leitor e as funções da literatura dentro desse contexto, em seguida apresenta-se a Estética da Recepção ou Teoria da Recepção proposta por Wolfgang Iser e Hans Robert Jauss e suas contribuições para entender a complexa interação obra-leitor, e, por fim, analisa-se de que forma a literatura infantil contribui para a formação do leitor. No segundo capítulo, além da apresentação de conceitos fundamentais sobre o imaginário e o simbólico, pautados principalmente nas teorias propostas por Gilbert Durand, Gaston Bachelard, Jacques Le Goff e Mircea Eliade, inicia-se a discussão sobre o imaginário e o simbólico nas duas obras em estudo. Ambas narrativas se estruturam em planos de leitura entre o literal e o interpretativo, em que um nível pode ser percebido na superfície do texto e o outro busca nas imagens a revelação de outro significado. No terceiro capítulo, as obras são analisadas individualmente, com o intuito de identificar e traduzir imagens e símbolos utilizados pelas autoras. Nesse capítulo recorremos a autores como Chevalier e Gheerbrant, Umberto Eco, Vera Maria Tietzmann Silva, dentre outros. Nesta análise, verifica-se que as obras selecionadas para este estudo, podem contribuir para a autonomia do leitor e, ao mesmo tempo, discutir sobre a função da literatura no processo de formação daquele. Como resultado, cada narrativa investigada apresenta aprendizados de interpretação iniciática igualmente necessários para o autoconhecimento, que podem ajudar o amadurecimento e a formação do leitor
Abstract: The aims of this present work is to analyze the symbolic and the imaginary within the works A bolsa amarela and Ana Z., aonde vai você,verifying how children's literature can contribute to the process of training the reader. It was investigated that the symbolic images, allegories and metaphors in Lygia Bojunga's A bolsa amarela and Ana Z, aonde vai você?, by Marina Colasanti, put in perspective not only the protagonists' maturing process - Raquel and Ana , respectively, but also allow different interpretations for their readers. Although the two works narrate completely different stories, both manifest, in the course of events, the affirmation of the characters and the use of symbolic images that give a metaphorical character to the narratives. From the understanding that Raquel and Ana try to overcome their fears and become safe and responsible adults that is important processes for young readers, it is possible to observe that the young reader can identify with situations lived by the characters and therefore develop their autonomy, in addition, to overcoming conflicts. Thus, the procedure adopted for the construction of this study is a bibliographic review distributed in three chapters. The first is divided into three topics, addresses the training of the reader, and how this training process presents in its complexity the educational function of literature as a challenge inside and outside the classroom. In this way, the reader formation process and the functions of literature within this context are analyzed first, followed by the Reception Aesthetics or Theory of Reception proposed by Wolfgang Iser, Hans Robert Jauss, and their contributions to understand the complex interaction workreader, and, finally, it analyzes how children's literature contributes to the formation of the reader. In the second chapter, in addition to the presentation of fundamental concepts about the imaginary and the symbolic, based mainly on the theories proposed by Gilbert Durand, Gaston Bachelard, Jacques Le Goff and Mircea Eliade, the discussion on the imaginary and the symbolic begins in both works in study. Both narratives are organized in reading plans between the literal and the interpretive, in which one level can be perceived on the surface of the text, and the other seeks images to reveal other meanings. In the third chapter, the works are analyzed individually, in order to identify and translate images and symbols used by the authors. In this chapter we used authors such as Chevalier and Gheerbrant, Umberto Eco, Vera Maria Tietzmann Silva, among others. In this analysis, it appears that the works selected for this study, can contribute to the reader's autonomy, and at the same time discuss the role of literature in the process of formation of that one. As a result, each investigated narrative presents initiation interpretation learnings equally necessary for self-knowledge, which can help the maturation and the formation of the reader
Palavras-chave: Literatura infantil. Simbólico. Imaginário. Estética da Recepção
Children's literature. Symbolic. Imaginary. Aesthetics of Reception
Área(s) do CNPq: Linguistica, Letras e Artes: Letras
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de Goiás
Sigla da instituição: PUC Goiás
Departamento: Escola de Formação de Professores e Humanidade::Curso de Letras
Programa: Programa de Pós-Graduação STRICTO SENSU em Letras
Citação: Silva, Maristela Francelino da. O imaginário e o simbólico na formação do leitor: uma análise de A bolsa amarela, de Lygia Bojunga, e Ana Z., aonde vai você?, de Marina Colasanti. 2020. 91 f. Dissertação( Programa de Pós-Graduação STRICTO SENSU em Letras) - Pontifícia Universidade Católica de Goiás, Goiânia - Go.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede2.pucgoias.edu.br:8080/handle/tede/4497
Data de defesa: 30-Mar-2020
Appears in Collections:Mestrado em Letras

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Maristela Francelino da Silva.pdf784,54 kBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.