???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede2.pucgoias.edu.br:8080/handle/tede/4693
Tipo do documento: Dissertação
Título: Independência funcional de pacientes com lesão da medula espinhal internados para reabilitação
Título(s) alternativo(s): Functional independence of spinal cord injury patients admitted for rehabilitation
Autor: Souza, Fernanda Bastos de 
Primeiro orientador: Prudente, Cejane Oliveira Martins
Primeiro membro da banca: Soares, Viviane
Segundo membro da banca: Ramos, Gabrielly Craveiro
Resumo: A Lesão Medular (LM) pode acarretar danos irreversíveis no sistema neurológico. É considerada uma das mais graves alterações que podem afetar o ser humano, devido suas repercussões físicas e sociais. Iniciar a reabilitação precocemente nos pacientes com LM favorece ganhos funcionais. Esta dissertação foi construída na modalidade de artigo científico. O objetivo foi analisar a evolução da independência funcional de pacientes com lesão da medula espinhal em internação para reabilitação. Trata-se de um estudo retrospectivo, através de dados de prontuários de pacientes com lesão da medula espinhal, que foram internados para reabilitação em um Centro Estadual de Reabilitação e Readaptação de Goiânia, Goiás, entre julho de 2016 a julho de 2018. Utilizou-se como instrumentos uma ficha de perfil sociodemográfico e clínico e as escalas da Medida da Independência Funcional (MIF) e American Spinal Injury Association (ASIA), cujas informações foram coletadas do primeiro e último dia de internação hospitalar. A normalidade dos dados foi verificada utilizando o teste Kolmogorov-Smirnov. A comparação da MIF inicial e final na amostra total e em função do perfil sociodemográfico e clínico/funcional foi realizada utilizando os testes Wilcoxon e Qui-quadrado Posthoc. Para todas as análises foi adotado um nível de significância de 5% (p < 0,05). Cento e trinta pacientes com LM fizeram parte do estudo, com média de idade de 34,34±14,76 anos e tempo de internação de 36,51±12,04 dias. Houve melhora significativa nos domínios motor e cognitivo; e em todas as categorias da MIF após internação para reabilitação, assim como aumento na quantidade de pacientes com independência completa e diminuição dos com dependência modificada. Quanto maior o tempo de internação e menor o tempo de lesão, maior a evolução da independência funcional. Portanto, os resultados deste estudo demonstram a necessidade de implantação de mais serviços de internação para reabilitação no país, com tratamento multidisciplinar e precoce, com maior tempo de hospitalização, visando melhor independência funcional nos pacientes com lesão da medula espinhal
Abstract: Spinal Cord Injury (SCI) can cause irreversible damage to the neurological system. It is considered one of the most serious changes that can affect human beings, due to its physical and social repercussions. Early rehabilitation in SCI patients favors functional gains. This dissertation was constructed as a scientific article. The objective was to analyze the evolution of the functional independence of patients with spinal cord injury in hospital for rehabilitation. This is a retrospective study, using data from medical records of patients with spinal cord injury, who were admitted for rehabilitation at a State Center for Rehabilitation and Rehabilitation in Goiânia, Goiás, from July 2016 to July 2018. as instruments a sociodemographic and clinical profile form and the scales of the Measure of Functional Independence (MIF) and the American Spinal Injury Association (ASIA), whose information was collected on the first and last day of hospitalization. Data normality was verified using the Kolmogorov-Smirnov test. Comparison of the initial and final FIM in the total sample and as a function of the sociodemographic and clinical/functional profile was performed using the Wilcoxon and Chi-squared Posthoc tests. For all analyses, a significance level of 5% (p < 0.05) was adopted. One hundred and thirty patients with SCI took part in the study, with a mean age of 34.34±14.76 years and hospital stay of 36.51±12.04 days. There was a significant improvement in the motor and cognitive domains; and in all FIM categories after hospitalization for rehabilitation, as well as an increase in the number of patients with complete independence and a decrease in those with modified dependence. The longer the hospital stay and the shorter the injury time, the greater the evolution of functional independence. Therefore, the results of this study demonstrate the need to implement more inpatient services for rehabilitation in the country, with multidisciplinary and early treatment, with longer hospital stays, aiming at better functional independence in patients with spinal cord injury
Palavras-chave: Traumatismos da Medula Espinal. Terapia por exercício. Reabilitação. Fisioterapia
Spinal Cord Injuries. Exercise therapy. Rehabilitation. Physiotherapy
Área(s) do CNPq: Ciências da Saúde
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de Goiás
Sigla da instituição: PUC Goiás
Departamento: Escola de Ciências Médicas, Famacêuticas e Biomédicas::Curso de Biomedicina
Programa: Programa de Pós-Graduação STRICTO SENSU em Ciências Ambientais e Saúde
Citação: Souza, Fernanda Bastos de. Independência funcional de pacientes com lesão da medula espinhal internados para reabilitação. 2020. 73 fl. Dissertação( Programa de Pós-Graduação STRICTO SENSU em Ciências Ambientais e Saúde) - Pontifícia Universidade Católica de Goiás, Goiânia.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede2.pucgoias.edu.br:8080/handle/tede/4693
Data de defesa: 31-Mar-2020
Appears in Collections:Mestrado em Ciências Ambientais e Saúde

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Fernanda Bastos de Souza.pdf4,17 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.