???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede2.pucgoias.edu.br:8080/handle/tede/4781
Tipo do documento: Dissertação
Título: Fatores associados às readmissões hospitalares não planejadas no período de um ano após o acidente vascular cerebral
Título(s) alternativo(s): Factors associated with inplannend hospital readmissions within one year post-stroke
Autor: Rassi, Dyeice Emile Roberti 
Primeiro orientador: Vila, Vanessa da Silva Carvalho
Primeiro coorientador: Souza, Camila Pedroso Estevam de
Primeiro membro da banca: Vieira, Maria Aparecida da Silva
Resumo: As frequentes e elevadas taxas de readmissões hospitalares não planejadas que, em geral, decorrem de um precário planejamento da alta hospitalar integram a problemática relacionada aos déficits na transição do cuidado de pessoas que sobrevivem ao AVC e seus cuidadores familiares. O objetivo deste estudo transversal e analítico foi analisar os fatores associados às readmissões hospitalares não planejadas no período de um ano após o acidente vascular cerebral. Foram analisados 224 prontuários de pacientes hospitalizados em 2018 com diagnóstico de AVC em um serviço especializado de Goiânia, Goiás, Brasil. Os dados foram coletados por meio de instrumento estruturado e analisados conforme estatística descritiva e inferencial, com regressão logística múltipla. Dos 224 pacientes hospitalizados neste período com diagnóstico de AVC, 14 (6,25%) morreram. Compuseram a amostra final 210 participantes. A maioria era do sexo masculino (118; 56,19%), morava com alguém (110; 64,33%) e tinha plano de saúde (198; 94,74%). A mediana de idade foi de 70 anos (IIQ=60-81). Entre os participantes, 86,19% (n=181) tiveram acidente vascular cerebral isquêmico. A mediana do tempo da primeira internação foi de 4 dias (IIQ=3-7). Verificou-se que a maioria recebeu alta para o domicílio (160; 76,19%) e estava em uso de anticoagulante (176; 83,81%) e antiagregante plaquetário (122; 58,1%). %). A taxa global de readmissões não planejadas em um ano por AVC foi 23,81% [IC 95% 18,05% - 29,57%], sendo que 7,61%[IC95% 4,03%-11,21%] no primeiro mês, 5,71% [95% IC 2.57%-8.85%, n=12] em três meses e 10,47% [IC 95% 6,33%-14.62%] em um ano. As causas mais frequentes de readmissões foram infecções (18;36%) e AVC recorrente (14;28%). A regressão logística evidenciou que as variáveis que conjuntamente melhor predisseram a readmissão hospitalar foram: número de medicamentos prescritos na alta hospitalar (OR=1,15 IC 95% 1,04-1,29); diabetes (OR=2,53 IC 95% 1,11-5,82); dislipidemia (OR= 4,08 IC de 95% 1,54-10,90); fibrilação atrial (OR=2,39 IC 95% 1,00- 5,66); doença arterial coronariana (OR= 3,12 IC 95% 0,84-11,39); doença vascular periférica (OR= 9,19 IC 95% 1,25-81,26); e receber alta com alguma limitação para as atividades da vida diária (OR= 4,01 IC 95% 1,79-9,22). Os resultados indicam a possibilidade das readmissões hospitalares após o AVC ocorrerem em pessoas com multimorbidades crônicas, em uso de polifarmácia e com alguma limitação para atividades da vida diária. Esses fatores devem ser contemplados, especialmente no planejamento avançado da alta hospitalar e no monitoramento do risco para ocorrência de readmissões hospitalares não planejadas
Abstract: The problems related to the deficits in the transition of care for people who survive stroke and their family caregivers include the frequent and high rates of unplanned hospital readmissions, which are generally due to poor planning of hospital discharge. The objective of this analytical and cross-section study was to analyze the factors associated with unplanned hospital readmissions, in one year, after the stroke. Therefore, 224 medical records of patients hospitalized in 2018 diagnosed with stroke were analyzed at a specialized service in Goiânia, Goiás, Brazil. Data were collected using a structured instrument and analyzed by means of to descriptive and inferential statistics, with multiple logistic regression. Among the 224 hospitalized patients in 2018 who were diagnosed with stroke, 14 (6.25%) died. The final sample consisted of 210 participants. Most were male (118; 56.19%), lived with someone (110; 64.33%) and had a health insurance (198; 94.74%). The median age was 70 years (IIQ = 60-81). Among the participants, 86.19% (n = 181) were victims of ischemic stroke. The median length of the first hospitalization was 4 days (IIQ = 3-7). The majority was discharged to the home (160; 76.19%), and most patients were using anticoagulants (176; 83.81%) and platelet antiaggregants (122; 58.1%). The overall rate of unplanned readmissions in one year due to stroke was 23.81% [95% CI 18.05% - 29.57%], with 7.61% [95% CI 4.03% -11.21% ] in the first month, 5.71% [95% CI 2.57% -8.85%, n = 12] in three months and 10.47% [95% CI 6.33% -14.62%] in one year. The most frequent causes of readmissions were infections (18; 36%) and recurrent strokes (14; 28%). The logistic regression showed that the variables that together best predicted hospital readmission were: number of drugs prescribed at hospital discharge (OR = 1.15 95% CI 1.04-1.29); diabetes (OR = 2.53 95% CI 1.11-5.82); dyslipidemia (OR = 4.08 95% CI 1.54-10.90); atrial fibrillation (OR = 2.39 95% CI 1.00-5.66); coronary artery disease (OR = 3.12 CI 95% 0.84-11.39); peripheral vascular disease (OR = 9.19 95% CI 1.25-81.26); and being discharged with some limitation for activities of daily living (OR = 4.01 95% CI 1.79-9.22). The results indicate the possibility of hospital readmissions after a stroke in people with multiple chronic conditions, using multiple drugs and with some limitation for activities of daily living. These factors need to be taken into account, especially in the advanced planning of hospital discharge and in monitoring the risk for unplanned hospital readmissions
Palavras-chave: Acidente Vascular Cerebral; Cuidado Transicional; Continuidade da Assistência ao Paciente; Qualidade da Assistência à Saúde; Readmissão do Paciente
Stroke; Transitional Care; Continuity of Patient Care; Quality of Health Care; Patient Readmission
Área(s) do CNPq: Ciências da Saúde
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de Goiás
Sigla da instituição: PUC Goiás
Departamento: Escola de Ciências Sociais e da Saúde
Programa: Programa de Pós-Graduação STRICTO SENSU em Atenção à Saúde
Citação: RASSI, Dyeice Emile Roberti. Fatores associados às readmissões hospitalares não planejadas no período de um ano após o acidente vascular cerebral. 2020. 91 f. Dissertação (mestrado) -- Pontifícia Universidade Católica de Goiás, Escola de Ciências Sociais e da Saúde, Goiânia, 2020.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede2.pucgoias.edu.br:8080/handle/tede/4781
Data de defesa: 24-Mar-2020
Appears in Collections:Mestrado em Atenção à Saúde

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dyeice Emile Roberti Rassi.pdfTexto Completo1,75 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.