???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede2.pucgoias.edu.br:8080/handle/tede/4804
Tipo do documento: Dissertação
Título: Padrão e evolução da resistência da Escherichia coli em infecção do trato urinário de origem comunitária
Título(s) alternativo(s): Pattern and evolution of Escherichia coli resistance in urinary tract infection of community origin
Autor: Miranda, Pedro Ernesto Ferreira 
Primeiro orientador: Carmo Filho, José Rodrigues do
Primeiro membro da banca: Araújo Filho, Júlio Resplande de
Segundo membro da banca: Vieira, Maria Aparecida da Silva
Resumo: As infecções no trato urinário (ITU) correspondem a um dos tipos mais comuns de infecção, tanto comunitária quanto nosocomial, podendo ser causadas por diversos agentes. As ITU causadas por bactérias são mais comuns, tanto em homens quanto em mulheres e a resistência dos microrganismos aos antimicrobianos mais utilizados no combate às ITU aumentam em todo o mundo, sendo a E. coli o principal antimicrobiano envolvido nessas infecções. Foi feito um estudo descritivo tipo retrospectivo e prospectivo, no período de 2011 a 2017. Foram analisados 149.179 laudos de uroculturas dos quais 15.255 eram positivas e 10.394 (68,1%) isolados de E. coli. A idade média das mulheres foi de 47,6 ± 21,6 (mínimo: zero; máximo: 101 anos) enquanto em homens a idade média foi um pouco superior 58,4 ± 18,4 (mínimo: zero; máximo: 102 anos). As maiores prevalências de resistência para E. coli foram para Ampicilina (57,7%), Ampicilina/Sulbactam (37,9%), Ácido Nalidíxico (35,4%), Trimetropima/Sulfametoxazol (34,0%), Ciprofloxacino (25,9%), Amoxacilina (20,0%), Azitromicina (17,9%), Amoxacilina/Clavulanato ( 17,7%) e Nitrofurantoína (9,6%), com linha de tendência crescente para todos os antimicrobianos citados acima exceto a Ampicilina/Sulbactam que teve uma tendência de redução da resistência entretanto não estatisticamente significativo. Em relação ao crescimento da resistência, o aumento significativo no teste estatístico foi apenas para o Ciprofloxacino (p = 0,0022). Como opção para o tratamento empírico das ITU, devido à resistência encontrada para os antimicrobianos de primeira escolha, podem ser usados a Nitrofurantoína, Macrolídeos e amoxacilina/Clavulanato, até que sejam conhecidos os agentes causadores das infecções e a susceptibilidade aos antimicrobianos testados, devendo ser substituídos por antimicrobiano de espectro reduzido, porém com potência elevada
Abstract: Urinary tract infections (UTIs) are one of the most common types of infection, both community and nosocomial, and can be caused by a variety of agents. As ITU caused by bacteria are more common in both men and women and a resistance of the microorganisms to the antimicrobials most used in the fight against UTIs increase worldwide, an E. coli being the main antimicrobial involved in these infections. A retrospective and prospective descriptive study was published between 2011 and 2017. We analyzed 149,179 reports of urocultures, of which 15,255 were positive and 10,394 (68.1%) were isolated from E.coli. The mean age of women was 47.6 ± 21.6 (minimum: zero, maximum: 101 years) while in men the mean age was a little higher than 58.4 ± 18.4 (minimum: zero, maximum: 102 years). The highest prevalence of resistance to E. coli was for Ampicillin (57.7%), Ampicillin / Sulbactam (37.9%), Nalidixic Acid (35.4%), Trimetropima/Sulfamethoxazole (34.0%), Ciprofloxacin 25.9%), Amoxicillin (20.0%), Azithromycin (17.9%), Amoxicillin / Clavulanate (17.7%) and Nitrofurantoin (9.6%), with increasing trend line for all the mentioned antimicrobials Above except Ampicillin / Sulbactam which had a tendency to reduce resistance between this non-statistically significant. Regarding the growth of resistance, the significant increase without statistical test was only for Ciprofloxacin (p=0.0022). As the solution for the empirical treatment of UITs, it can be found in Nitrofurantoin, Macrolides and Amoxicillin/Clavulanate until they are known to be agents responsible for the infections and susceptibility to the antimicrobials tested, and should be replaced with a reduced spectrum antimicrobial with high potency
Palavras-chave: Infecção do trato urinário
Infecção de origem comunitária
Resistência a antibióticos
Escherichia coli
Urinary tract infection
Infection of community origin
Resistance to antibiotics
Escherichia coli
Área(s) do CNPq: Ciências da Saúde
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de Goiás
Sigla da instituição: PUC Goiás
Departamento: Escola de Ciências Sociais e da Saúde
Programa: Programa de Pós-Graduação STRICTO SENSU em Atenção à Saúde
Citação: Miranda, Pedro Ernesto Ferreira. Padrão e evolução da resistência da Escherichia coli em infecção do trato urinário de origem comunitária. 2017. 59 f. Dissertação (mestrado) -- Pontifícia Universidade Católica de Goiás, Escola de Ciências Sociais e da Saúde, Goiânia, 2017.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede2.pucgoias.edu.br:8080/handle/tede/4804
Data de defesa: 17-Aug-2017
Appears in Collections:Mestrado em Atenção à Saúde

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Pedro Ernesto Ferreira Miranda.pdfTexto completo1,28 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.